[ editar artigo]

História da vida real - Bençãos após uma constelação

História da vida real - Bençãos após uma constelação

No dia 7 de dezembro de 2017, eu fui até Olinda (https://sabersistemico.com.br/@olindaguedes) para colocar um tema de constelação.

A constelação me mostrou várias coisas inclusive que um sentimento que eu tinha estava relacionado à esquizofrenia de meu pai.

Eu não havia dito nada a Olinda que meu pai estava em um surto já há mais de três meses. Mas quando apareceu meu pai na constelação ela pediu para eu dizer a ele: Papai, papai peregrino. Durante a constelação, ela me deu várias tarefas, entre elas uma era conhecer a terra dos nossos antepassados.

Ela me disse: Você já conhece a Áustria?

Eu disse: não.

Então ela disse: Quando você pretende ir para lá?

Eu na incerteza das coisas disse que talvez no próximo ano.

Ao final da constelação, nosso amigo de constelações Oscar, veio me contar que existia uma cidade em Santa Catarina, chamada Treze Tílias, que é a uma mini Áustria, comentou que valia a pena conhecer.

Os detalhes que vou compartilhar  agora ninguém sabia no momento da constelação, exceto 3 amigas mais íntimas. Então, no dia 29 de novembro, meu pai teve uma crise aguda e acabou indo para as ruas. Minha irmã que estava e ainda está cuidando dele na minha cidade natal de Bauru e eu conversamos sobre a situação e claro não chegamos a conclusão alguma, já que exige tanto resolver uma situação de tamanha dimensão. Nosso pai estava desaparecido, ninguém conseguia localizá-lo. Amigos, rede de apoio, polícia, amigas da assistência social, amigos da igreja... enfim, as buscas intensificavam, mas ele não era localizado.

Por sua vez, eu jejuei, orei, pedi orações para os conhecidos e fiz o que minha capacidade humana dava conta.

No dia 7 de dezembro 2017 fui constelar um tema que eu achava que seria meu, mas na hora que coloquei os representantes a cena se formou. Não era o tema que eu pensava mas sim, meu pai.

Após a constelação, cheguei em casa muito empolgada para procurar a cidade indicada. Já que eu não poderia ir imediatamente para Áustria eu estava decidia a ir para a mini Áustria. Pesquisei, vi a viabilidade e lá fui eu.

No dia 19 de dezembro (12 dias após a constelação), eu, uma grande amiga e meu pequeno Henrique pegamos estrada. Chegando lá nos deparamos com várias coisas maravilhosas que descrevê-las fica até difícil. Compreendi muitas coisas sobre amor, sobre parceria, sobre fé, entre tantas e tantas gostosuras. Visitar a terra dos antepassados, realmente foi tão empoderador. Lá tinha cheiro, gosto e calor  de histórias. Das minhas histórias, das histórias dos meus antepassados. Realmente me senti muito conectada. Soube que lá é o Tirol brasileiro! Enfim, um lugar fabuloso, que tenho certeza que preciso voltar mais tantas e tantas vezes.

Eu sabia que grandes coisas poderiam acontecer, mas fui sem expectativa. Fui questionada por uma pessoa, se eu achava que eu resolveria o problema do meu pai assim?? E se eu ia resolver a situação imediatamente. Eu disse: Não sei o que vai acontecer, só sei que preciso ir, ir logo!

Após a nossa estada naquele lugar que transbordava amor, voltamos, era dia 22 de dezembro de 2017. Ao parar o carro em frente a minha casa para abrir meu portão eu peguei meu celular para ver o whatsapp, assim como qualquer ser humano na era tecnológica. Então, eis a surpresa com gosto de bênçãos. Era 19h, mas tinha uma mensagem no meu celular com horário de 17h40, vinda da amiga do meu pai que estava numa busca intensa, junto com a comunidade da igreja.

A mensagem dizia:

Oi Milena tudo bem? Encontraram seu pai, amanhã vou ver o que faço, por agora não estou em Bauru. Ali tinha também uma foto, dele dentro do carro do moço da igreja. Eu espantada disse: Soooo que notícia boa! Deus maravilhoso! Como foi isso? Me conte o que souber!!

Ela disse: A assistente social da prefeitura que avisou, a Fabiana passou a foto e pediu para avisar se o vissem. Isso alguns dias  atrás, mas hoje ela passou um áudio e a foto. Ela me encaminhou o áudio da assistente social. Que dizia que a polícia encontrou, levou para o albergue da cidade e entrou em contato.

Quando eu entrei em casa, eu imediatamente fui agradecer a Deus, porque eu sabia que aquilo não era acaso! Poderia ter sido em qualquer dia! Mas exatamente no dia que eu voltei de Treze Tílias?! No momento em que eu piso em  casa vejo um milagre desses diante dos meus olhos?!

Minha  amiga, disse: Uau amiga! É...Quantas bênçãos!

Durante a constelação, o representante de meu pai ficou deitado com as mãos na barriga, suava, parecendo um soldado de guerra ferido. Nós do conhecimento sistêmico, sabemos que as memórias transgeracionais fazem isso dentro dos sistemas, no caso do meu pai a memória de guerra é quem trazia o surto da esquizofrenia. E quanto mais eu ia mencionando os sobrenomes dos antepassados que Olinda ia me pedindo, meu pai ia se curando. Até ficar sentado, sem dor, tranquilo e sereno. Nesse momento ela me indicou outra tarefa, a de incluir os nomes dos meus antepassados no meu nome. Quase no fim da constelação, nossa amiga Sigrid chegou, Olinda pediu para ela cantar uma canção, ela havia chegado no momento final da constelação, não havia presenciado o que aconteceu ali. Olinda a contextualizou, dizendo que havíamos trabalhado um momento do passado da Áustria, do amor do pai, dos peregrinos, da pátria que espera o filho amado voltar do exílio, do amor do filho em relação a mãe para sempre, da pátria. Perguntou a ela, qual te vem? Ela, imediatamente entrou no campo, se conectou, e começou tocar Lili Marleen. Eu não conhecia a música e disse: Meu pai adora músicas em inglês. Olinda pediu para eu me sentar ao lado do representante do meu pai, que curiosamente estava ao lado da nossa amiga cantora. Ao final da música ela disse: Durante a guerra e foi a música dos soldados alemães em campo de batalha. Mas a música se tornou tão bonita que ficou em várias versões, inglês, francês e ela se tornou  a música de todos os combatentes., então essa eu acho que simboliza a música universal da guerras. Ela, não sabia absolutamente nada do que havia se passado na minha constelação. A cada frase era um completar!

Após a volta dele para casa, minha irmã passou por momentos difíceis, pois ele ainda estava em surto. Passou por uma longa semana em espera de vaga em hospital psiquiátrico.

Nós estávamos nos comunicando, mas eu não havia contado nada sobre a constelação para minha irmã. Eu e ela estávamos diante de uma situação complexa de falta de vagas e greve nos hospitais. Então o hospital que estava com ele para aguardar vaga deu alta para ele. Nós não sabíamos o que fazer. Ela estava com receio de não dar conta do surto dele em casa, então após alta dele, ainda passaram-se 3 ou 4 dias para decidirmos o que faríamos. A assistente social dizia que ele havia saído do surto e achamos mesmo que isso havia acontecido pois estava a 4 dias de alta, sem medicamento algum. Então ela o levou para casa.

No dia seguinte ela relatou que ele estava tranquilo, então eu senti de contar sobre a constelação. Ela ficou bastante reflexiva inclusive foi buscar o nome da flor da Áustria que contei a ela, a linda edelweiss, e descobriu que tinha uma imperatriz da Áustria com o nome dela Elizabeth, escrito exatamente igual. Eu e ela nos arrepiamos diante da informação.

No dia seguinte relatou que ele não estava bem, que sentia muito, mas ele não estava bem. Mas no domingo dia 7/12/2018, estive na igreja, passamos por um momento de intercessão pelos doentes, eu senti que dessa vez oraria por meu pai. Então, veio uma pessoa orar comigo, ela disse palavras tão profundas, que não me recordo com a mente consciente, mas meu coração e minha alma entenderam. Uma coisa eu me recordava, que ela havia dito sem saber absolutamente nada da minha vida, nem por quem eu estava intercedendo, pois eu parei de olhos fechados diante dela, sem dizer uma palavra. Ela disse: que Deus, como todo seu poder, vá a distância e realize o milagre, a cura! Claro, ela disse muito mais, mas não me recordo. Somente senti um toque especial de Deus sobre minha cabeça.

Ao chegar em casa, minha irmã me mandou uma mensagem, sem saber que eu havia ido na igreja e pedido pelo meu pai.

Mensagem dela  para mim: Bom dia mana. Parece que Deus passou por aqui. Porque ele saiu do surto. Ele está bem. Claro, ainda surge alguma manias que está desaparecendo. Pra você ter ideia ele limpou o quarto dele, da maneira dele, mas limpou. Isso mostra que ele está melhorando gradualmente, graças a Deus.

Com essa história, eu chego a conclusão de que Deus coloca pessoas e ferramentas maravilhosas ao nosso dispor, basta nos apoderarmos desses conhecimentos para obtermos felicidade em nossa vida. Não digo que é fácil, mas digo que é possível. Como diz nossa mestre Olinda, é jornada de cura! Então, nos colocamos a disposição em olhar para os desafios da vida e sermos protagonistas dela.

Agradeço muito aos conhecimentos que eu tenho adquirido ao longo do tempo e acima de tudo a força que tenho encontrado em Deus para colocar isso a serviço da vida.

Constelar é completar algo que está em aberto no sistema, penso que quanto mais nos colocamos a serviço da vida, mais bençãos acontecem.

Por isso, quando completamos questões como essas que relatei, nós ficamos mais livres para vivenciarmos nosso próprio destino. Primeiro a lealdade depois a felicidade como diz nosso mestre Bert Hellinger.

Que minha história se propague para que muito mais gente tenha acesso a esse conhecimento lindo das constelações e que as tarefas que mencionei aqui, que Olinda me indicou, possam ser praticadas também, como jornada de cura.

Dica! Outra tarefa que é empoderadora é colocar as bandeiras das nossas ancestralidades na nossa casa, consultório, carro. Para que possamos nos conectar sempre com a pátria mãe! Essa também foi uma tarefa que a mestre Olinda me deu! 

 

Milena Patrícia da Silva

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
MILENA PATRICIA DA SILVA
MILENA PATRICIA DA SILVA Seguir

Sou mãe do pequeno Henrique, escritora professora de Direito Sistêmico, Advogada, pesquisadora, terapeuta, master e coach em PNL, doula, apaixonada pelo cuidar do ser, pelo conhecimento, pelos livros e pela vida e por chá de manjericão.

Ler conteúdo completo
Indicados para você