[ editar artigo]

Humildade não significa aceitar a humilhação

Humildade não significa aceitar a humilhação

Humildade não significa aceitar a humilhação. Essa verdade, muitas vezes, traz um processo dedutivo interessante, porque todos somos a favor de liberdade e respeito, mas poucos estão atentos a esses valores de forma prática.

O que significa isso?

Aceitar Humilhação não é ser Humilde

Certamente, a prática da humildade traz para você uma compreensão maior sobre nosso propósito e nosso valor ante o universo.

Porém, construir essa percepção não significa baixar a cabeça para, absolutamente, tudo aquilo que vier em sua direção e que possa lhe esgarçar esse conceito à revelia.

Em frases mais diretas:

Humildade não significa aguentar tudo que os outros fazem sem se perceber nesse processo como um indivíduo de valor inestimável e digno de respeito.

O que é humildade?

De origem latina, o verbete humildade significa virtude caracterizada pela consciência das próprias limitações; modéstia; simplicidade.

Para alguns há também o significado de fraqueza. Porém, este conceito pejorativo não se sustenta à medida que há conscientização sobre a virtude esclarecida.

Há também a interpretação de humildade significar ponto de desapego aos bens materiais. Certamente, essa falta de luxo, de brilho e de estado sublime de limitação socioeconômico se dá pela valoração da soberba de desgarrar das necessidades de ascensão social.

Outra associação pejorativa se dá pelo desfavorecimento ou pobreza, consequência das condições socioeconômicas.

A diferença entre essa interpretação e aquela citada no parágrafo anterior é que aqui é de caráter impositivo, contraponto ao anterior que dava significação por escolha do indivíduo.

A consciência da humildade

Obviamente, as pessoas de mente livre são, geralmente, mais humildes, porque experimentaram fortes ventos e ondas, desfrutaram de prosperidade e riqueza e sofreram pobreza.

Depois de tudo isso, eles entendem que nem todo mundo é fácil, e todos têm suas próprias dificuldades. Ser humilde é um valor de reflexão e de obstinação. Porque não é fácil exercitar essa virtude.

Certamente, há necessidade de experiências, experimentações e expurgos a serem realizados antes do ser entender sua própria condição e como ela é relevante em relação aos outros em sua vida.

A verdadeira humildade é uma atitude de poder reconhecer, francamente, suas falhas, deficiências e imaturidade e superá-las uma a uma ao mesmo tempo. Assim, você começa a perceber que é também necessário ter coragem.

Não me sinto humilde, sou injustiçada!

Esse é um pensamento possível ante a perspectiva de praticar a virtude da humildade.

Geralmente, esse processo também tem a ver com os relacionamentos tóxicos que estão acontecendo em sua vida. Tenha calma para se perceber diante estas situações que considera injustiça.

É necessário compreender que há diferença também entre o sentido de humildade e o sentido de ser vítima de uma injustiça. Antes de mais nada, procure identificar qual é realmente a situação.

Como identificar isso? Você precisa entender qual é a origem da relação que há entre você e as outras pessoas. Se essa relação estiver baseada em pontos de convergência financeira, saiba que para tudo há equilíbrio.

Na balança subjetiva da relação há desequilíbrio? Você se sente pouco valorizada pelo seu papel nesta relação? Você se sente prejudicada em algum aspecto quando está se relacionando com outras pessoas? Você tem essa sensação de forma contínua? Isso pode ser indício de injustiça.

Cuidado para não confundir esse sentimento de injustiça com auto-sabotagem. Para entender mais a respeito de auto-sabotagem, leia mais sobre isso aqui.

Conceito distorcido de humildade

Humildade é uma virtude nobre. Isso é um fato instituído em quase todas as comunidades da humanidade. Poucos são os lugares, religiões, seitas ou agremiações que não valorizam a humildade como um valor de caráter positivo.

No entanto, a teoria parece não corresponder na prática. Os índices de violência doméstica estão aí para nos mostrar essa realidade injusta.

Porém, o que parece ser turvo de se compreender é que a humildade está também associada, diretamente, a autoestima.

Certamente, uma autoestima banhada de sentimentos de autoconfiança, superam expectativas sobre essa consciência do indivíduo em busca da humildade.

Quando começamos a perceber a autoconfiança como fator relevante neste processo, estamos também dando valor para o próprio indivíduo. Ele pode se sentir um ser humilde porque entende seu papel ante a conjuntura socioeconômica.

Autoconfiança ou arrogância

Obviamente, as pessoas que não têm verdadeira autoconfiança não são, de modo algum, a única realidade possível.

Olhando para o mundo, podemos ver que algumas pessoas têm excelentes qualificações acadêmicas, mas não têm o maravilhoso fenômeno da verdadeira confiança.

São pessoas que têm uma educação bonita, atingiram uma certa idade, têm um grau considerável de status social, mas ainda exalam uma atitude arrogante.

Uma pessoa não pode ser modesta, entender o sentido de humildade, estando ela ludibriada de sua arrogância torpe e, extremamente, viciante.

Em outras palavras, desde que as pessoas tenham verdadeira autoconfiança, elas, naturalmente, mostrarão uma atitude humilde. Por outro lado, se uma pessoa atinge uma certa idade e status social, mas ainda mostra arrogância, significa que na verdade não tem confiança real.

Então, por que as pessoas com formação superior não têm autoconfiança real? Por que ele não tem a humildade provocada pela confiança?

Não se aprende humildade com fórmulas

Porque a jornada acadêmica, assim como qualquer outra jornada de caráter profissional, mesmo que arraigada em aquisição e aprendizado de conhecimento, não traz amadurecimento reflexivo para compreender o ponto fundamental desta virtude.

Não se trata só disso ou só daquilo, mas de um conjunto de ações, atitudes, reflexões, aprendizado, experiência, experimentações, acertos e erros, tudo isso realizado ou observado pelo indivíduo.

Como praticar a humildade de forma saudável?

Quanto maior for sua necessidade de dar opiniões sobre tudo, menos será sua capacidade de praticar a humildade. Se você sente a necessidade de expressar de forma contínua, reflita a este respeito.

Praticar a humildade significa compreender seu estado de limitação e simpatia pelo aprendizado. Isso é ser humilde. Está na origem da palavra latina, na raiz comunicativa de outras línguas.

Humildade é sim uma virtude que pode ser praticada. Por isso, você precisa ter consciência disso.

Como enxergar a necessidade da humildade para si?

Busque mais conhecimento em contraponto à consciência de suas limitações. Quando percebemos que não sabemos tudo, inclusive, sobre as nossas especialidades, compreendemos como é valorosa a humildade para a nossa vida.

Você não é humilde para buscar ascensão e aprovação social, mas busca a prática da humildade para benefício próprio.

A prática da humildade traz a você as vantagens, e aos outros cabe apenas as consequências desta sua prática de virtude.

Aos outros cabe a corrente do bem, ou seja, você como exemplo de prática de virtude 

É possível isso? Claro que sim! Aliás, é uma atividade tão prazerosa, que faz parte de sua nova forma de ressignificar sua vida e encontrar com mais facilidade um propósito para ela.

Praticar a humildade é estar apta(o) ao amadurecimento, ou seja, aquilo que o tempo pode trazer de mais incrível para nossa vida.

Amadurecer é compreender como o mundo se apresenta aos nossos olhos e como entendemos nosso papel diante essa realidade.

Constantes práticas aumentam o alcance

Aprender é também ensinar e dar exemplo sobre as condutas mais nobres e fundamentais para a existência humana. Independente de sua religiosidade, a resignação consciente e contemplativa também ajuda a perceber esse processo como algo extraordinário.

Portanto, mantenha um coração calmo em relação a tudo. Como diz o ditado, "o forte tem o forte", essa é a verdade. Todo mundo tem um momento de orgulho e todo mundo tem um momento de sucesso.

Mas isso não significa que somos realmente fortes. Talvez seja apenas uma oportunidade. Devemos encarar nosso próprio sucesso com calma e não tomar o sucesso temporário como uma glória permanente.

Certamente, você também pode sentir dificuldades de enxergar tudo isso. Para isso há ajuda de terapeutas, psicólogos e psicanalistas. A ajuda de um profissional posicionado para este propósito é também positivo.

Constelações Familiares ensinam humildade

Obviamente, o legado de Bert Hellinger traz uma incrível metodologia capaz de auxiliar terapeutas a compreender o processo de humildade e ensinar a seus clientes caminhos para alcançar essas percepções.

Por isso, você também pode compreender que a humildade pode ser praticada como mediadora ou como parte da mediação de conflitos sensoriais, sentimentais, sensitivos e espirituais.

As Constelações Sistêmicas, com dinâmicas de Constelação em grupo ou até constelações com bonecos, com cavalos podem ser usadas na prática desta virtude.

Saiba mais acessando também meu blog:

Blog da Isabela Falcon:

Assim, você entenderá mais a respeito das consequências positivas que a constelação familiar emprega em dinâmicas de terapias sensoriais, inclusive em atendimentos individuais de constelações familiares.

Quer ler mais a respeito de Constelações Sistêmicas em artigos de autoria de Isabela Falcon?

Acesse os links aqui dispostos e saiba mais.

Compartilhe este artigo em suas redes sociais e ajude este texto a esclarecer mais a respeito de pessoas que possam estar sofrendo demais com aspectos opressivos entre a humildade e a humilhação.

O que você achou desta postagem? Opine aqui o que você entendeu sobre esse assunto e Isabela Falcon irá responder você assim que possível.

Acesse também, como material de apoio à compreensão deste tema, o vídeo de Pedro Calabrez sobre o tema em questão.

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Isabela Falcon
Isabela Falcon Seguir

Psicopedagoga, professora experiência, facilitadora e criadora de treinamentos corporativos, consteladora familiar, terapeuta sistêmica, mulher que dedica a vida a ajudar pessoas que ressignificar suas perspectivas e compreender seu propósito.

Ler conteúdo completo
Indicados para você