[ editar artigo]

Justiça Sistêmica: muitas faces da mesma moeda

Justiça Sistêmica: muitas faces da mesma moeda

O pertencimento é a maior fome, aquele que quer se tornar melhor sente logo uma grande culpa, a dor de ser excluído.

Se  num contexto todos são doentes, o saudável é excluído, portanto agressor e vítima são protagonistas dentro do seu sistema, precisam um do outro para se sentir pertencentes. Para ajudar é fundamental sentir que ali é um movimento de amor e protagonismo. Age deste modo porque necessita mais. Age movido pelo amor que adoece, portanto aqui o profissional com uma postura sistêmica vê o seu cliente como protagonista, como adulto e capaz.

"Eu te ajudo se você quiser. Você precisa autorizar."  A alma precisa autorizar. Esta liberdade será uma pequena liberdade, entretanto suficiente para que ele viva sua autonomia e felicidade.

Pessoas com dominância alta são pessoas com alto poder transformador do seu sistema. Elas tem energia para fazer a virada. São personagens que modificam o rumo da história para sucumbir ou para saltos quânticos.

Jovens infratores são divisores de água de seu sistema. Eles mostram o que tem no coração do sistema, no coração dos pais, avós, bisavós, de muitas gerações. Eles mostram o que não pode mais ficar debaixo do tapete. Eles são marcos  nas histórias de suas famílias, então nós colocamos ao lado deles, ao lado dos familiares deles, ao lado de quem contra quem se tem uma queixa e nos propomos a olhar com eles a tarefa, nos propomos a ajudá-los a perceber de que forma eles podem completar a tarefa, fortalecendo, se tornando felizes, saudáveis e prósperos.

A delinquência é uma espécie de loucura, esquizofrenia. Uma pessoa que tem a sua saúde mental preservada, a sua saúde emocional não se torna um delinquente. Contudo, se essas memórias transgeracionais não fizessem parte de nossos sistemas não nos sentiríamos atraídos para profissões que lidam com  morte,  violência.

Portanto, nós, que sentimos uma atração por estes temas, somos iguais a eles, bordeline, um pé lá e um cá, diretor e ator ao mesmo tempo, é a única diferença, nós conseguimos olhar de fora e sabemos que estamos lá, mas que poderíamos estar somente lá.

As guerras, os sobreviventes das guerras, os descendentes dos sobreviventes das guerras podem se tornar policiais ou prisioneiros ou fazer parte do exército da salvação, portanto todos somos iguais, atraídos pela mesma energia, a partir do seu destino e só assim está certo.

O policial que compreende a sua energia de guerreiro, a vítima e o agressor que se lembram protagonistas, juízes, médicos, advogados, psicólogos, assistente sociais, o exército da salvação, perpetradores, vítimas e salvadores, três faces da mesma moeda.

 

OLINDA GUEDES é mãe da Nina Maria, apaixonada pela vida, escreve com o coração o que cabe em palavras.  Já trabalhou com população carcerária.

Conduz, no Instituto Anauê-Teiño, a Escola de Saberes Úteis. Uma iniciativa cujo objetivo é trocar saberes das diversas ciências com o propósito de uma vida mais feliz, próspera e saudável.

https://www.facebook.com/olindaguedesfanpage/

https://www.youtube.com/c/OlindaGuedes

https://www.instagram.com/olindaguedes/

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
OLINDA GUEDES
OLINDA GUEDES Seguir

Oilá, gente linda! É uma boa história a minha vida... ainda temos muito a viver. A parte mais linda é ser "Mamain" das duas princesas Nina Maria, Camila Maria e dos cinco príncipes cavalheiros...

Ler conteúdo completo
Indicados para você