[ editar artigo]

“MARIA, MÃE DA VIDA!"

“MARIA, MÃE DA VIDA!

 

Uma certa madrugada depois de atender minha filhinha Nina Maria, fui buscar um retrato da Sagrada Família para publicar em minhas redes sociais, como faço há vários anos, nesta época.

Então, encontrei o retrato que ilustra esta publicação.

Algo me conduziu para ver a história desta belíssima obra. E agora compartilho com vocês. O autor é Jesús V. Picón, nome bonito para um devoto, não? Bem, nós que estudamos as Constelações entendemos  completamente isso. Mas, nunca deixamos de admirar, a compreensão sistêmica  nos conduz sempre ao apreço, admiração, gratidão, reverência.

Sem querer ofender ninguém, mas, compartilho que sou devota de Maria, nossa mãe santíssima. Todas minhas filhas assinam Maria. Eu também assinarei em breve, se Deus quiser.

Segue na íntegra:

Sempre sonhei com o rosto mais bonito do universo, porque sei que esse rosto é o da Virgem Maria, a Mãe de Deus, nosso Senhor. Nunca o vi, apenas o imagino e percebo através de esculturas e pinturas. Meu maior desejo é que, quando eu morrer, a primeira coisa que eu veja seja aquele lindo rosto.

Acabo de ver uma pintura da Virgem Maria. Esta imagem viralizou nas redes sociais devido à descriminalização do aborto no México. Para surpresa de todos, o que parecia perdido foi ganho, pois a Suprema Corte de Justiça da Nação deu um “sim” à vida e um “não” ao aborto.

Para muitos, foi um milagre; para outros, apenas questões jurídicas. Para mim, foram as mãos amorosas da Virgem, que interveio pelos seus filhos mais indefesos.

Na pintura que menciono, a Virgem Maria está segurando um pequeno bebê nas mãos. Esta obra de arte denota a ternura da Virgem Santíssima quando toma nas mãos a criaturinha e a beija com amor. A vida está protegida por Nossa Senhora, a vida triunfou! A beleza, a doçura desta rainha celestial está perfeitamente capturada nesta pintura, e isso nos dá paz, enche de alegria.

É verdade que a autora da pintura representa bebês em risco de aborto, mas também há outra coisa: representa um acontecimento doloroso que a artista Ana Laura Salazar Orozco viveu na sua própria pele, e que ela própria relata nas suas redes sociais, e depois na entrevista que ele nos concedeu.

 

Você é católica, Ana Laura? Como sua fé em Deus influencia suas esplêndidas obras religiosas? Deus significa muito para você?

Sim, totalmente. Meus pais eram católicos praticantes e sempre ensinaram a para nós. Cresci vivendo fortemente a fé em minha família. Procurei um marido católico, para que pudéssemos continuar com os mesmos valores na educação da família.

A certa altura da minha vida, senti que devia fortalecer meu amor por Nossa Senhora, e disse ao Senhor: “Aumente o meu amor pela tua Mãe”. Creio que agora é Ela que tem guiado meus passos.

Quando me pedem um trabalho religioso, eu medito, rezo e peço inspiração ao Espírito Santo; de fato, eu digo: “guia-me, mova os pincéis por mim”.

Me importa muito que as pessoas, ao verem minhas obras, sintam algo, que seus corações se movam de alguma forma.

Agora me fale um pouco daquele seu quadro intitulado “Maria, Mãe da Vida”. Como tudo aconteceu?

Esta pintura foi criada aos poucos. Tive uma gravidez extrauterina; era meu quarto filho. Ele não foi salvo, obviamente, mas nós o batizamos e sempre o temos em mente. A perda do meu bebê realmente me machucou.

Mais tarde, como jovem mãe, fui convidada para ver um filme sobre como o aborto é horrível. Naquele filme real, eu realmente senti como se tivesse ouvido o bebê gritar quando estava sendo abortado. Alcançou o fundo da minha alma!

Agora, com tudo o que está se desenvolvendo em torno do aborto no mundo, comentei com uma irmã: “eu gostaria de fazer algo, uma pintura para combater o aborto”. E ela, sabendo disso, deu-me a figura de um pequeno feto feito de cerâmica, o que me impressionou; e cada vez que o via, orava para que uma alma, uma criancinha, fosse salva.

A ideia veio daí, vendo aquele bebê nas minhas mãos, falei pra mim mesma que ia pintar assim, porque cada bebê está nas mãos de Maria. Então pintei este quadro no início deste ano.

As reproduções que vou fazer deste quadro, vou doar à pessoa que criou a associação VIFAC (dedicada a cuidar de mulheres em estado de vulnerabilidade durante a gravidez); e eu disse a ela: “Tudo o que eu obtiver nas reproduções vou doar para você”, e ela ficou muito grata.

Quando não foi aprovada essa lei que queria permitir o aborto no Estado de Veracruz (México), mandei a imagem do quadro para agradecer, e de repente viralizou, mas nunca imaginei isso. Fiquei impressionado com tudo isso, nada parecido jamais havia acontecido comigo.

  • https://pt.aleteia.org/2020/08/11/a-historia-por-tras-da-virgem-maria-abracando-um-bebe-ainda-nao-nascido/
  • https://www.facebook.com/AnaLauraSalazarOrozco

OLINDA GUEDES é mãe da Nina  e Camila Maria, apaixonada pela vida, escreve com o coração o que cabe em palavras.  É mãe de mais outros cinco príncipes na terra, mais uma princesa que está chegando e quatro anjos no céu.

Devoção e oração faz parte de nossa Família Real.

Conduz, no Instituto Anauê-Teiño, a Escola Real de Saberes Úteis. Uma iniciativa cujo objetivo é trocar saberes das diversas ciências com o propósito de uma vida mais feliz, próspera e saudável.

https://www.facebook.com/olindaguedesfanpage/

https://www.youtube.com/c/OlindaGuedes

https://www.instagram.com/olindaguedes/

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
OLINDA GUEDES
OLINDA GUEDES Seguir

Oilá, gente linda! É uma boa história a minha vida... ainda temos muito a viver. A parte mais linda é ser "Mamain" das duas princesas Nina Maria, Camila Maria e dos cinco príncipes cavalheiros...

Ler conteúdo completo
Indicados para você