[ editar artigo]

Massagem Reparentalizadora Sistêmica: uma experiência de renascimento

Massagem Reparentalizadora Sistêmica: uma experiência de renascimento

Depoimento de uma cliente!   

Querida Olinda!

Atuo como terapeuta há alguns anos. No decorrer desse tempo conheci diversas ferramentas, entre elas o renascimento; ouvi falar da massagem reparentalizadora sistêmica também, porém não vivenciado. Na minha prática profissional indiquei a massagem a vários clientes. Na última indicação, senti que a mesma servia para mim também. Então, percebendo que eu também precisava, fui até uma amiga e colega terapeuta, para receber a massagem. Foi um processo intenso e significativo.

Antes de iniciarmos, ela disse que eu iria ressignificar o toque e como cada pessoa havia me tocado. Quando ela iniciou o toque, eu fiquei com raiva, veio uma emoção muito forte de choro, então ela me dizia: - Isso, deixa sair... deixa vir tudo o que você vivenciou... deixa sair, isso...

Imediatamente me lembrei da primeira vez que fui tocada por um homem, um vizinho que abusava de mim e das outras meninas da rua. Eu fiquei com raiva do toque da terapeuta e com vontade de pedir para parar de me tocar, ao mesmo tempo quem estava ali era eu, adulta. Então deixei a emoção vir, o choro sair e a raiva se dissipar de modo consciente. Logo passou.

Em outro momento ela começou a me acalantar, e eu imediatamente senti que aquilo havia faltado, então eu fiquei com o gosto de quero mais, mas aquilo logo cessou.

Mais adiante ela me enrolou feito uma trouxinha, assim como fazem com os bebês, então veio muita emoção, muito choro, saudade, vontade de ser pegada no colo, acalantada. Logo em seguida ela me pegou no colo, então imediatamente eu senti um frio descomunal, pois não fazia sentido o frio naquela ocasião, já que eu estava enrolada em cobertas, bolsas de água quente, fisicamente estava tudo aquecido.

Quando me dei conta do que estava  acontecendo, percebi que havia nascido. Percebi que voltei ao momento do meu nascimento, em que fui tirada de minha mãe, prematura de cesariana. Um susto, parecia que haviam jogado água fria em mim. Imediatamente chorei muito, muito, como nunca, feito um bebê, um choro que eu desconhecera.

Ela me dizia: - Seja bem vinda querida criança, nossa filhinha. Ali eu me dei conta de que independente do modo, a vida chegou! Eu cheguei! Finalmente eu havia nascido! Meu choro era uma mistura alegria, e de desespero pelo medo do que viria.

No fim da sessão, ela perguntou se eu queria que ela ficasse ali perto de mim ou se queria um chá, eu disse que queria ela perto de mim. Em seguida, ela perguntou o que eu havia ressignificado naquela sessão. Eu disse que senti que havia nascido ali, naquele dia, naquela sessão.

Contei a ela sobre o frio, ela me disse que uma das experiências de maior trauma que vem no nascimento é a sensação de frio, já que ninguém se preocupa com isso quando um bebê vai chegar, não aquecem o quarto, as mantas. Ali tive mais certeza ainda, da minha sensação de nascer.

Percebi que em toda minha vida permiti relacionamentos abusivos, e que aquele abuso sofrido na infância havia me bloqueado para dizer não, eu tinha dificuldades de dizer não às pessoas. Me permiti até ser abusada! Inclusive meu primeiro relacionamento de namoro foi abusivo, pois eu havia sido iniciada na vida sexual muito cedo. Mas o meu sentimento de escassez era o combustível para tantos abusos. Eu queria ser aceita, então acabava fazendo, ainda que contra minha vontade. Eu havia recebido tão pouco que aceitei tudo! 

Até aquele dia eu sentia uma raiva que eu associava a uma traição que vivenciei e que eu estava sofrendo por conta disso, já há dois anos. Mas ao perceber quantas memórias havia ali, entendi que minha raiva era de bem antes. Eu sentia raiva ainda por ser tocada sem querer ser, sentia vontade de gritar de raiva. A traição só era um motivo aparente para nutrir meu sentimento de raiva.

Percebi  que carreguei a escassez de carinho até aquele momento. Percebi o porquê de meu filho pedir tanto para ficar pertinho de mim e também o porquê, mesmo tendo tanto conhecimento, às vezes eu não dava aquilo que ele me pedira. Pois eu não havia recebido, não tinha no estoque, eu sentia escassez como ele. Ali foi a minha oportunidade de ressignificar o contato e me abastecer de carinho, amor, afeto para então, poder oferecer a ele.

Disse a ela que senti que ali eu havia sido amada de verdade. Que sentia aquele amor, um verdadeiro amor. Senti que minha mãe ficou perto mim, me deu o que conseguiu. E que eu era grata agora.

Então a terapeuta disse: - Querida, agora você entendeu por que muitas vezes, indicamos a massagem reparentalizadora sistêmica como processo de cura?

Hoje minha raiva passou, me sinto preparada para vivenciar o amor verdadeiro, um amor de respeito. Hoje sinto confiança e segurança. A minha cura finalmente chegou! Parece que tirei um peso enorme das costas. Estou me sentindo bem e feliz! Verdadeiramente feliz!

Ah, agradeço a minha terapeuta, especialista em Massagem Reparentalizadora Sistêmica e Renascimento: Lourdes Mariani    

 

OLINDA GUEDES é mãe da Nina e Camila Maria, apaixonada pela vida, escreve com o coração o que cabe em palavras.  É mãe de mais outros cinco príncipes na terra, e quatro anjos no céu.

Sua experiência como Consteladora e Terapeuta Sistêmica a inspirou para criar o Curso de Massagem Reparentalizadora Sistêmica. Devido à sua agenda restrita, ofertado em poucas datas. Entre em contato para ser informado: 41 9 9919-7071

Conduz, no Instituto Anauê-Teiño, a Escola de Saberes Úteis. Uma iniciativa cujo objetivo é trocar saberes das diversas ciências com o propósito de uma vida mais feliz, próspera e saudável.

https://www.facebook.com/olindaguedesfanpage/

https://www.youtube.com/c/OlindaGuedes

https://www.instagram.com/olindaguedes/

#novolivo #constelações #sabersistemico

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
OLINDA GUEDES
OLINDA GUEDES Seguir

Oilá, gente linda! É uma boa história a minha vida... ainda temos muito a viver. A parte mais linda é ser "Mamain" das duas princesas Nina Maria, Camila Maria e dos cinco príncipes cavalheiros...

Ler conteúdo completo
Indicados para você