[ editar artigo]

Medo, pânico que a todo custo querem governar minha vida

Medo, pânico que a todo custo querem governar minha vida

Para a Psicologia:

Estado afetivo suscitado pela consciência do perigo ou que, ao contrário, suscita essa consciência. "ao se sentir ameaçado".

Para o dicionário: temor, ansiedade irracional ou fundamentada; receio.

Mas o que é o medo?

O que Ele pode desencadear no indivíduo?

O medo é uma sensação gerada a partir de situações de perigo ou da preocupação de que algo aconteça de forma contrária ao que estava previsto, pois vivemos prevendo futuro sempre mesmo não tendo controle. 

O medo pode causar: o estresse, a ansiedade e sensações, entre essa sensação está a vontade de luta ou fugir, na luta o desejo de ir para cima e enfrentar essas situações, que está desequilibrando e afetando, e na fuga, a vontade e de se esconder, correr,  para ficar bem longe e até quem sabe esconder-se em uma caverna, onde nada nos encontre. 

O que acontecer quando nosso corpo sente medo?

Surge o receio, apreensão, insegurança, preocupação, ansiedade, entre outros, sentimentos que desfavorecem o ser humano e o limita em suas ações e atitudes.

Para a neurociência:

O medo faz parte do nosso biológico. Entretanto, ao ser estimulado, o medo ativa áreas do cérebro ligados a ponte, o bulbo, o tálamo, a massa cinzenta do córtex, entre outras regiões.

Ao serem estimuladas essas regiões, trazem respostas ao nosso organismo, e assim o sistema nervoso ativa a liberação de hormônios, como a adrenalina, que pode aumentar a frequência cardíaca e respiratória.

E a neurociência afirma ainda que: o medo é um reflexo emocional que serve para nos adaptarmos ao meio. Sendo assim, se ele for encarado como algo positivo e enfrentado numa boa, ele pode te ajudar a se preparar mais adequadamente para uma situação.

Porém, se vivido em excesso, ele trará alguns prejuízos ao nosso corpo, o medo ainda pode estimular precocemente a ansiedade, fazendo com que o raciocínio e o aprendizado fiquem debilitados. Sendo debilitado o nosso pensar fica ofuscado, pois vamos liberar o hormônio cortisol que ocorre em meio a estresse.

O medo nos faz sentir ameaçado, e com isso o nosso cérebro recebe uma sobrecarga principalmente na parte do córtex frontal, onde armazenamos a nossa memória recente. Isso paralisa a nossa ação.

Quando recebemos a mensagem do medo, há um fervilhar de emoção em nós, e a emoção do medo e pavor interpreta como eu não sou capaz de lidar com isso e resulta em um sentimento de negatividade que pode provocar a ansiedade ou, até mesmo, a paralisia.

Enfim, o medo prejudica o desempenho, o raciocínio, a ação, o pensamento, e todos nós, temos medo. E ainda o medo faz parte de nossa biologia humana.

O que fazer com o medo?

É ai que está a nossa grande aprendizagem, aprender a administrar os nossos medo. Se sabemos que a função do medo é preparar o sujeito para uma possível luta ou fuga, e antes do medo, somos bombardeados por outro sentimento, ou seja, antes do medo, a pessoa viver a ansiedade, que é uma antecipação do estado de alerta.

Devemos assim ter o cuidado para não atrelar o medo a um estado de fobia, pois a fobia vai direcionar para um estado de insegurança constante, e seremos reféns do próprio medo, nos tornaremos incapazes de permitir que o cérebro faça seu trabalho normal sem a presença de algum bloqueio. Que nos impeça de respostas normais do organismo, pois sendo interrompido o processo normal das ondas cerebrais, vamos adentrar no impasse da fobia.

E o que é fobia?

Para a Psiquiatria fobia é um sentimento de pânico de difícil controle, terror ou temor em relação a uma situação de pouco ou nenhum perigo real. Presença e aparecimento de algumas reações físicas e psicológicas, como sudorese, taquicardia, dificuldade para respirar, sensação de pânico e ansiedade intensos.

A fobia trata- se de uma antecipação do medo ou da ansiedade. E a característica mais importante é o comprometimento da relação que o sujeito estabelece com o mundo que o cerca.

Isso o impedirá de viver em conexão com o mundo e com as pessoas que o cercam, pois ele deixará a pessoa irracional, ou seja, sem condição de intermediar o perigo e a realidade.

Estamos aqui para nos conhecer e aprender a lidar com nossas emoções e comportamentos, essa é a aprendizagem da alma e do nosso espírito. 

Sócrates, um filosofo e pensador disse: "Conhece-te a ti mesmo"... Para a filosofia, conhecermos a nós mesmos é um aforismo que é qualquer forma de expressão sucinta de um pensamento moral.

Para o site significados.com.br , data de atualização: 22/12/2014.   

O “aforismo,  significa “definição breve”, “sentença”, que enuncia uma regra, um pensamento, um princípio ou uma advertência... Sendo sinônimos de aforismo, um provérbio, ou adágio. 

No campo da filosofia podemos pensar como a importância do autoconhecimento, do homem de si mesmo. Reconhecer e conhecer suas limitações humanas, do tipo até onde sou capaz de ir, de evoluir, de aprender a intervir em si mesmo. 

Sendo um ato profundo de analise constante, e um repensar diário de como melhorar, ou reduzir os impactos dos meus próprios medos em meu ser.

Estamos em uma busca constante para o alcance, em uma evolução no nosso campo emocional, onde se torne possível um conhecimento de nós mesmos.

O que fazer para o medo, ou pânico não controlar minha vida?

Para a Psicanálise nossos medos têm uma origem comum e, na maioria dos casos, as causas estão em situações vividas na infância.

Recorrer a terapia e a tratamento psicológico está entre uma das alternativas mais aconselháveis, no caso de desenvolvimento da fobia, pois a fobia já é o medo em excesso, sem controle.

Podendo fazer uso também de terapias de grupos, que são técnicas muito eficazes no tratamento. 

A psicanálise também tem seus caminhos para nortear o indivíduo ao alcance do equilíbrio emocional. Pois já é sabido que as fobias podem ter uma ligação bastante direta com traumas e situações passadas, vividas na infância. 

Pois a maioria dos problemas emocionais e de comportamentos, são resultantes ou desencadeiam- se pelas dificuldades enfrentadas ao longo da vida, acumuladas por angústia vividas. 

Na atualidade estamos vivendo uma fobia social, causada por um vírus Covid 19, que tem levado a muitos ao desespero. Reconheço que o vírus é perigoso e letal, porém não podemos deixar de sonhar, viver, por isso, se alinharmos os cuidados necessários de prevenção e fé, dias melhores virão. Regando nossa esperança em Deus e na convicção que dias melhores já surgiram para nós, podemos nos blindar com a fé e esperança e romper esses grilhões do medo e pavor.

O Mestre da vida disse: O coração alegre serve de bom remédio, mas o espírito abatido virá a secar os ossos Provérbios 17:22

E ainda afirma que:

Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões
E moído pelas nossas iniquidades;
O castigo que nos traz a paz estava sobre ele,
E, pelas suas pisaduras, fomos sarados. Isaías 53: 5

E permanece afirmando até os dias atuais que: Isaías 43: 11-13

Eu, eu sou o Senhor, e fora de mim não há Salvador. Eu anunciei, e eu salvei, e eu o fiz ouvir, e deus estranho não houve entre vós, pois vós sois as minhas testemunhas, diz o Senhor; eu sou Deus.

Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá?

A crença é uma ferramenta que faz toda a diferencia em nossa vida, nos alimentamos pelo que ouvimos, vemos e comemos. Vamos começar a pensar em dias melhores e visualizar esses dias sendo vivenciados em nosso recôndito da alma e o nosso espírito o acolherá em nosso coração.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Abjan Gomes/ Wallace Gomes
Abjan Gomes/ Wallace Gomes Seguir

Uma eterna aprendiz no palco da vida, agradecendo diariamente pela oportunidades de viver .Convicta que o melhor de Deus se constrói em nós a cada instante , escrevo minha história, pelo vivenciar do amor, perdão, por meio do saber sistêmico.

Ler conteúdo completo
Indicados para você