[ editar artigo]

Mensagem dos Cavalos

Mensagem dos Cavalos

Buenas queridos companheiros de viagem! 

Espero que minhas palavras tragam alento neste momento de incertezas.  Realizei uma Constelação Xamânica com Cavalos olhando para a questão da situação da doença atual e recebi da manada algumas respostas. 

O primeiro que ficou evidente no campo da constelação é que mesmo sendo todos filhos, todos irmãos nesta nossa família da humanidade, estamos em vibrações diferentes, com graus diversos de consciência. Então cada um precisa ser responsável pelas escolhas feitas e as que farão. 
 
Este momento é uma grande lição para todos os  homens e mulheres. Eles ainda não perceberam que muitos membros das famílias carregam grandes dores e sofrimentos e por isso eles são excluídos, rejeitados e esquecidos nos núcleos familiares. Alguns até prefeririam que não estivessem mais na Terra. Assim essa força da exclusão se manifesta como uma peste que está sendo guiada para que olhemos com Sabedoria e Humildade, trazendo equilíbrio novamente nas Ordens do Amor, onde todos tem um lugar, até um assassino ou um mendigo. 

Dependendo dos nossos olhares, algumas pessoas neste momento podem se sentir presas nos seus apartamentos ou livres e felizes habitando seu lar. Porém, eu sinto que o espaço físico não determina a experiência, e sim nosso estado anímico. Por isso é muito importante manter uma alta vibração: meditando, cantando, realizando arte, pintando, brincando com as crianças, dançando e celebrando a vida porque essa é nossa escolha. Muitos já decidiram partir para outra dimensão e está certo assim também. 

Voltando aos cavalos, o primeiro que eles mostraram é que há novas Terras com muita abundância esperando por nós e que para chegar lá precisamos cuidar, respeitar e nos reintegrar nas culturas originárias, naquelas que são matriarcais, guiadas pelo espírito feminino onde cuidar do jardim, cozinhar, tecer e cantar é uma prática essencial, abençoada e curativa. Muitos já voltaram às comunidades campesinas, outros logo o farão buscando essa reconexão com a Natureza. 

Outro ângulo que o campo dos cavalos também mostrou é a falta de figuras parentais funcionais, o que é uma memória transgeracional e que faz que as novas vidas sejam tão difíceis de cuidar. Há novas vidas (crianças) chegando nesta quarentena para as mulheres e homens que estão dispostos a olhar com responsabilidade e compaixão sua própria história. Neste trabalho ficou visível que as mulheres estão dispostas e os homens estão chegando de muito longe para ficar com elas.

Para nós homens, este tempo é uma grande lição: precisamos aprender que somos a união sagrada de um homem e de uma mulher, os dois tão sagrados. Ser pai e mãe é uma benção e um grande desafio que precisamos assumir completamente, e esta quarentena  é uma grande oportunidade para ativar o estado de presença, entrega de amorosidade em todas nossas relações mais íntimas.

Os cavalos trouxeram a compreensão da violência contra as mulheres, a tortura, a exploração sem controle dos recursos naturais, as relações de escravidão no trabalho e a falta de saúde e educação como dinâmicas ocultas deste processo de pandemia. Se nos situamos na Baixa Idade Média na Europa, no século XIV que trouxe a peste Negra da China para Itália, a situação atual nos remete ao mesmo conteúdo cultural e aos primeiros países protagonistas desta história que se está repetindo neste século XXI, quase 700 anos depois. 

Na constelação com os cavalos, a peste Negra e a atual se colocaram para serem guiadas pelo aspecto da Sabedoria e da Humildade, representado pelo cavalo mais velho da manada que olhava os homens que ainda precisavam honrar seus pais. Na retaguarda da Peste mensageira os excluídos a seguiam com respeito. Era a Peste quem cuidava e incluía todos por igual, agora ela estava sendo guiada pela Sabedoria e Humildade, pela Justiça Divina.  

Os homens olharam para as dores das mulheres, mas o coração deles ainda não foi tocado, ainda não sabem da compaixão, do que elas sofreram com tudo isso que aconteceu. São insensíveis e assim precisam passar por esta transformação para amolecer o coração, para curar o vírus do machismo. 

Finalmente após um movimento de reverência o cavalo que representa o Novo Ser Humano que equilibra as polaridades Sagradas do Feminino e do Masculino, caminhou em direção a sua Sabedoria e Humildade representadas pelo cavalo mais velho da manada o qual dá uns passos em direção ao novo homem também. 

Assim concluiu-se esse movimento de Constelação Xamânica com Cavalos no equinócio do outono de 2020. 

Este é o passo quântico que estamos dando. Como trabalhadores da luz fizemos muitos rituais e rezos pedindo por Pachamama, pela nossa Mãe Terra, e agora precisamos permanecer na energia da confiança, da completa tranquilidade e harmonia porque sabemos que isso também passará. Se o medo chegar saiba que são energias que podem ser  transmutadas. Elas podem ser de nossos sistemas familiares ou de outros  sistemas que chegam até nós para que sejamos provados como catalizadores e recicladores dessas emoções criando pura Luz. 

Muitas redes de sanação  já  estão ativadas, abuelos e abuelas, maestros e guias espirituais estão ao serviço nos acompanhando e nós estamos com o programa instalado no nosso DNA para acessar essa ajuda disponível na rede. 

Um forte abraço de energia, de luz e compaixão, por todos nossos irmãos do coração. 

Ha'ewete✨🙏🏼✨

CARLOS GUYRAUNA- Constelador Xamânico com Cavalos

Ler matéria completa
Indicados para você