[ editar artigo]

Módulo 4 – Doenças crônicas e doenças incuráveis

Módulo  4 – Doenças crônicas e doenças incuráveis

O conhecimento sistêmico é uma das chaves que a professora Olinda nos entrega para curar doenças; sejam elas de origem crônica ou termináveis.

A doença crônica, segundo a mentora Olinda, é doença da ignorância. Muitas vezes sendo fruto de problemas não resolvidos dos antepassados e se não tratada, vai ser transmitida para a próxima geração. Este tipo de doença não é de caráter letal, porém, funciona como um óbice ao dia a dia, é um obstáculo para a felicidade, não admitido a prosperidade e uma vida saudável.

O início da doença crônica, conforme a orientadora Olinda, encontra-se há pelo menos duas gerações anteriores de nos, ou seja, começou com os nossos avôs. Logo, como a doença crônica não é vista como algo muito grave, as pessoas não se preocupam em buscar uma solução. Comumente acredita-se na falácia que muito embora a vida seja ruim deste jeito, é possível seguir em diante e sobreviver. Quando não enfrentado, os nossos filhos continuarão sofrendo com este problema.

Agora vencidos estes empecilhos, consoante a professora Olinda, nossos filhos estarão livres destes sintomas. Portanto, é imprescindível nós tratar e resolver os problemas de origem. Quando isto ocorrer, operam os milagres na nossa vida e estamos dando a liberdade para o nosso sistema familiar.

Para entender melhor, a mentora Olinda ilustra a questão no caso a seguir: em um consultório, o médico fica surpreso em saber que a paciente com 26 anos é hipertensa. Contudo, ela explica que o pai bem como o avo também sofrem deste mal. Assim, o médico concorda que é normal mesmo que a paciente seja jovem já que a hipertensão é uma doença hereditária. Logo, a paciente fica aliviada e feliz, pois este sintoma faz com que ela possa se sentir pertencente ao sistema familiar.

Nas palavras de Bert Hellinger, esta dinâmica se manifesta mediante o pensamento: eu sigo você na doença. Querido pai, querido avo por meio deste sintoma eu sou igual a vocês. Eu fico unido com vocês. Assim, eu me sinto pertencente e me dá uma sensação de segurança. Portanto, o sintoma não é nada em comparação com o ganho que tenho de pertencer e ser igual a vocês.

De acordo com a mentora Olinda, uma terapia proporciona o caminho para a cura, dizendo queridos antepassados eu suporto viver mesmo que eu não seja amado tanto assim, por esse amor que atrapalha e adoece. Eu prefiro viver com uma quantidade menor de amor, que é o amor que cura e saudável e eu renuncio ao amor infinito de vocês para eu poder viver feliz e contente.

Agora, as doenças incuráveis, segundo a professora Olinda, significam uma urgência no sistema familiar. O sistema não admite mais que a pessoa fica naquela situação. Em termos de constelação sistêmica é considerado como segredos dentro do sistema familiar.  No decorrer das gerações, as aberrações familiares foram escondidas, mantido em segredo, mas chega uma hora que esta energia acumulada precisa ser liberada, então há manifesta-se de forma explosiva através de uma doença terminal. 

Deste modo, as doenças incuráveis, consoante a orientadora Olinda,vêm para sinalizar que a pessoa não pode continuar viver do jeito que estava acostumada. Esses sintomas exigem transformações urgentes, profundas e rigorosas. Logo, a pessoa afetada precisa realizar uma mudança completa de estilo de vida para possibilitar a cura.

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você