[ editar artigo]

Não aguento mais - uma mãe pede socorro!

Não aguento mais - uma mãe pede socorro!

Uma pessoa querida publicou que não aguenta mais.   Está a ponto de perder o controle...  uma mãe de uma pequena bebê de 8 meses.

Então, uma outra se ofereceu para ir até lá e conversar com ela... outra ofereceu para falar com a família dela que ela está a ponto de fazer bobagem.

Eu, de minha parte, fiquei com vontade de enviar essa mensagem:

Sabe, minha querida...  

em minha experiência nestes quatro anos como  mãe eu diria :

Graças a Deus que eu tenho alguma condição financeira.

Porque se dependesse de ajuda voluntária não-remunerada eu estaria ferrada!  ferradíssima...        

O discurso da ajuda ou da oferta da ajuda é bastante generoso... mas na verdade o que acontece é : - Se vira!   Quem pariu Matheus que balance.      N

Nestas horas, os conselhos são fartos: é assim mesmo... filho dá trabalho, vai passar.. você é forte.. você é fera...      

Contudo, sabe o que precisamos nestas horas? Intermináveis horas? 

Precisamos é de alguém que segure nossos filhos... prepare o jantar, dê o banho...   troque as fraldas... jogue futebol com eles, leve-os ao cinema...  nos dê um pequeno intervalo....      

Duas ou três horas é um luxo!  para que possamos cortar as unhas, escovar os dentes...  fazer uma refeição... sem engolir às pressas.   É isto o que precisamos: ajuda efetiva!

 

Nós sabemos que vai passar.  Mas a oportunidade de você estender a mão e mostrar que de verdade tem empatia e coerência você pode estar desperdiçando.

A vida não se faz de teoria.

 

Graças a Deus que eu tenho já cinquenta anos e sou mãe-avó.  Eu também agradeço muito por isso.  Já fui criticada até por profissionais que são remunerados (generosamente remunerados) porque eu não sabia o que fazer quando a Nina engasgava.  Eu sei o que as mães passam.

Mães são seres humanos normais. Mães precisam de ajuda, de apoio. Bebês humanos são muito frágeis e dependentes...   Filhos são filhos a vida inteira.  Como diz nosso lindo Sebastião Rocha: é preciso toda uma vila para criar uma pessoa.  

Mas, onde esta a vila?

 

Enquanto as crianças dormem tranquilas ...  eu fico a pensar horas e horas... noite adentro: Onde está a vila? Onde está a humanidade?

 

Claro que sou grata a cada um que me ajudou e ajuda. Estou com os nomes no meu coração, em minhas preces e amor.  Posso enumerá-los. Sobram dedos. Essa é a realidade!

Entendo completamente quando as mães perdem o juízo, a saúde mental. Entendo sim.

 

 

 

OLINDA GUEDES é mãe da Nina e Camila Maria, apaixonada pela vida, escreve com o coração o que cabe em palavras.  É mãe de mais outros cinco príncipes na terra, e quatro anjos no céu.

Já teve vários anjos pelo caminho. 

Escreve sobre o que mais ama: a vida. #vivarealmente.

Conduz, no Instituto Anauê-Teiño, a Escola de Saberes Úteis, a Escola Real. Uma iniciativa cujo objetivo é trocar saberes das diversas ciências com o propósito de uma vida mais feliz, próspera e saudável.

 

https://www.facebook.com/olindaguedesfanpage/

https://www.youtube.com/c/OlindaGuedes

https://www.instagram.com/olindaguedes/

 

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
OLINDA GUEDES
OLINDA GUEDES Seguir

Oilá, gente linda! É uma boa história a minha vida... ainda temos muito a viver. A parte mais linda é ser "Mamain" das duas princesas Nina Maria, Camila Maria e dos cinco príncipes cavalheiros...

Ler conteúdo completo
Indicados para você