[ editar artigo]

NÃO CONSEGUIMOS PROTELAR ATÉ SEGUNDA-FEIRA ...

NÃO CONSEGUIMOS PROTELAR ATÉ SEGUNDA-FEIRA ...

A primeira ligação mais importante da vida é de arrepiar. Pode ser numa sexta-feira pela manhã. Causa ausência de voz e contrações. É o próprio feto em movimento. Eu liguei numa sexta-feira e perguntei se persistia o interesse em adotar.

A mulher respondeu:

- É o nosso sonho.

Expliquei o caso. Disse que, na Casa Lar, havia uma menina apta para adoção. Percebi que a filha estava a nascer. Escutei as cores do primeiro choro. Desnecessárias as palavras.

- Estou no trabalho. É a melhor notícia, acrescentou a mulher.

Ao final do dia, a mensagem, no meu celular, era o cerimonial do casal, saindo do hospital, levando consigo sua mala de parto e o tesouro mais importante. A Cris, coordenadora da Casa Lar, me escreveu:

- A empatia foi tanta que não conseguimos protelar até segunda-feira que eles a levassem...

A ternura não pode ser protelada. Não se pode deixar para segunda-feira. Esta é a primazia das crianças. Esta é a soberania de ser pai e de ser mãe. O afeto é para hoje.

Na segunda-feira, o casal veio conversar comigo e trouxeram aquele pedaço de humanidade dormindo. Veio, embalada na ternura inicial, no colo do pai que a carregava com leveza. Chegou dormindo e foi embora dormindo, confiante no braço forte que a segurava. Tentou abrir os olhos, mas, quando me viu, adormeceu de novo.

A mulher contou que, na empresa, logo após a ligação, passou mal. Os colegas acudiram. Ligaram para o marido. Ambos largaram seus empregos e foram à Casa Lar: este é o patrimônio das empresas. Esta é a prioridade absoluta que busco em cada crônica.

Aquele primeiro encontro ficará para sempre guardado na memória. A primeira sexta-feira das suas vidas não será esquecida jamais. É a melhor fotografia para estampar o álbum incipiente da existência. Se a missão é cuidar, que se cuide! Este é o segredo. Não há mistérios. Se uma criança pede para ser vista, que se veja! Se pede para ser ouvida, que se ouça! E se pede um colo, que se dê um colo!

Texto de Mario Romano Maggion

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Antonio Onofre Neves
Antonio Onofre Neves Seguir

Vivendo as melhores experiências em Deus e buscando-o para todas as situações da minha vida!

Ler conteúdo completo
Indicados para você