[ editar artigo]

O campo informa

O campo informa

Tudo é energia. Tudo é vibração. Como traduzir isso a quem nos procura enquanto terapeutas? Como tornar palpável aquilo que, mesmo quando ninguém vê, está sempre ali influenciando – e porque não dizer conduzindo – tudo e absolutamente tudo o que acontece?

Você já notou que, quando algo dá errado logo de manhã, o resto do dia parece desmoronar? E quando chega a noite você está tão cansado e tão irritado que agradece por ter chegado ao fim, sem perceber a grandeza de tudo que acabou de acontecer. Isso é física quântica.

E quando tudo está bem, alinhado, acontecendo conforme o planejado, o dia passa tão rápido e ao final dele, tudo que sentimos é paz, gratidão, felicidade. Isso também é física quântica.

Como assim? Então quer dizer que a física é que determina como vai ser o meu dia, o meu ano, a minha vida toda? Sim! E o meu comportamento, a maneira como administro os meus sentimentos frente ao que acontece é fator decisivo para os resultados!

Se tudo é vibração e energia, podemos afirmar que a lei da atração funciona, pois a frequência em que vibramos se torna um ímã e busca por frequências semelhantes a ela. Se vibrarmos tristeza, atraímos tristeza e outros sentimentos “negativos”. Por outro lado, quando vibramos em gratidão, alegria, satisfação, tudo vai bem ao nosso redor e atraímos um tantão de coisas boas e positivas.

Dessa forma, se escolhemos mudar o foco daquilo que deu errado de manhã, procurando enxergar qual aprendizado isso nos trouxe, relembrando porque levantamos da cama naquele dia e o que queremos realizar, não permitimos que um pequeno imprevisto tome dimensões além das que lhe cabem, e ainda tiramos algo bom desse evento, algo para crescer e evoluir.

O ser humano está em constante evolução, e para evoluir é preciso superar obstáculos. Se você não fracassa, não cresce. Ao encarar os tropeços como obstáculos a serem vencidos, mudamos toda a energia envolvida no “erro”, e podemos transformar em frequência positiva a mais baixa das vibrações. E a nossa vibração reverbera em tudo que está ao nosso redor, desta forma, é possível alterar o campo através daquilo que sentimos, da energia que está em nós.

Olhando por outro viés, por mais elevada e positiva que esteja a nossa frequência, ao adentrarmos um ambiente carregado de energias negativas, como por exemplo, um hospital do câncer, uma prisão, um manicômio ou até mesmo uma casa onde houve mortes, assassinatos, cenas de violência e sofrimento, nos sentimos pesados, uma tristeza pode passar a tomar conta do nosso corpo, e se permanecemos neste ambiente por algum tempo, é como se toda a nossa energia fosse sugada e ficamos esgotados. Da mesma forma, ao entrar em um ambiente feliz, ouvir um som agradável (como a risada de um bebê), estar em um lugar onde as pessoas viveram em harmonia, tudo isso nos faz sentir-se bem, leve e em paz.

 O campo carrega as memórias do que ali aconteceu, e essas memórias estão repletas de energia. O nosso corpo capta essas informações, mesmo que não saiba da existência de tais fatos, e passa a vibrar em frequências mais próximas daquelas transmitidas pelo ambiente.

Neste ponto você pode estar se perguntando: mas o que é o campo? E como esse campo interfere em minhas emoções e vice-versa?

Façamos um experimento: a água absorve facilmente a frequência ao seu redor, podemos usá-la como um “campo”. Ao pegar um copo com água e escrever ou mentalizar por alguns segundos palavras e sentimentos de baixa frequência, como tristeza, raiva e ódio, ao beber um gole notamos um sabor mais áspero e pesado, como se a água perdesse a sua fluidez; mas se pegamos o mesmo copo de água e trocamos as palavras por sentimentos mais elevados, como amor, gratidão, perdão... a mesma água torna-se mais agradável, leve e saborosa. O campo antes abstrato torna-se palpável.

Este experimento aplica-se a tudo que existe: matéria, energia, concreto e abstrato. Quando entendemos esse conceito, compreendemos que somos “criadores de mundo”, e que mesmo quando não podemos mudar a realidade, é possível alterar a percepção em relação a ela, mudando como nos sentimos e em que frequência vibramos. Tudo vibra, depende de nós escolhermos o que vai vibrar ao nosso redor.

O campo é vibração. O campo é energia. Tudo é energia e a energia é tudo que há.

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você