[ editar artigo]

O Natal

O Natal

Imaginemo-nos ajoelhados, você diante da manjedoura. Levemos à criança do Natal aquelas oferendas oriundas do conhecimento, fazendo o extraordinário permear nossas almas, para que a humanidade moderna possa realizar as tarefas que a conduzem da barbárie a uma civilização verdadeiramente nova.

No entanto, é necessário para isto, que entre nós um ajude ao outro em verdadeiro amor, que se formem reais comunidades das almas, que suma de nossas fileiras todo tipo de ciúmes, inveja, que não olhemos para uns e outros, mas sim que todos unidos, dirijamos- nos a uma única meta.

Isto faz parte do segredo que a criança natalina trouxe ao mundo; que seja possível dirigir-se a uma meta comum, sem que os homens tenham desarmonia entre si, pois que a meta comum significa união em harmonia. E a luz de Natal deveria luzir como uma luz de paz, como luz que somente poderá trazer a paz exterior, se antes espalhou a paz interior nos corações humanos.

Deveríamos ser capazes de nos dizer o seguinte: "só quando conseguirmos atuar juntos com amor nas grandes tarefas entenderemos o Natal."

Rudolf Steiner (24.12.1920)

 

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Eleonora de Góes  Miranda
Eleonora de Góes Miranda Seguir

Nasci em Garanhuns, sou filha de Djalma e Nilza.Brinquei bastante na minha infância. Acredito no Amor. Atualmente trabalho com Constelação Sistêmica.

Ler conteúdo completo
Indicados para você