[ editar artigo]

O que é ser feliz pra você?

O que é ser feliz pra você?

Era sexta feira e nos dois primeiros horários a turma havia tido uma aula de farmacologia. Logo em seguida, após o intervalo, entrei para nossas aulas de saúde pública, as últimas três aulas do dia, e imediatamente fui questionada:

- Profª, podemos te fazer uma pergunta?

Primeiro fiz uma brincadeira com eles, rimos um pouco e depois respondi:

- Sim, claro que podem perguntar.

- O que é ser feliz pra você?

Sem pensar eu respondi:

- No momento sou feliz, porque estou aqui com vocês fazendo algo que amo.

E prossegui: é muito relativo, é individual, há quem pense que felicidade não existe, porque acreditam ser um estado pleno que atua o tempo todo, mas na maioria das vezes temos sim, momentos felizes. Acredito que temos muitas coisas que nos tornam felizes. Alguns de vocês são pais e mães e ter um filho é motivo de felicidade. Há pessoas que acreditam que o dinheiro traz felicidade, e outras que são felizes independente de tê-lo, pra mim por exemplo isso não é fundamental.

Depois perguntei a eles:

- E para vocês, o que é ser feliz?

Alguns se manifestaram e deram respostas, outros me explicaram o motivo da pergunta. Haviam estudado a farmacologia da depressão na aula anterior e queriam saber minha opinião sobre antidepressivos. Sem saber, eles estavam perguntando para uma pessoa que tivera depressiva um dia. Sim! Eu tive depressão, por duas vezes, e nunca medicamento algum foi eficaz. Eles não me tiravam do estado de tristeza e muito menos traziam alegria ou ânimo para qualquer coisa.

Durante o longo caminho percorrido atrás de me sentir "normal" novamente, de me sentir eu, de me olhar no espelho e me ver com o brilho nos olhos e com a energia vital que me era peculiar, passei sim por tratamentos medicamentosos. Até que um belo dia, conheci a terapia floral e a aromaterapia, a depressão só voltou anos mais tarde quando me esqueci que sabia aplicar estas terapias, porque muito além de usar eu havia estudado e me tornado uma terapeuta, terapeuta floral e aromaterapeuta.

Lembrando disso, expliquei que para a alegria de viver voltar, as pessoas devem tratar suas almas. Nenhum medicamento atua sobre a alma, mas as terapias integrativas e complementares conseguem atingir este objetivo e trazer de volta a essência do ser. Obviamente é importante e fundamental um diagnóstico bem feito e medicamentos adequados em certos casos, mas que a causa do problema só é tratada e eliminada quando a pessoa aceita que precisa de algo além de apenas apaziguar os sintomas. Que toda pessoa que perde a alegria de viver, alegria nas pequenas coisas do dia a dia, deve parar, olhar para si com carinho e benevolência e se perguntar:

- O que é que eu posso fazer para voltar a ser feliz?

Não há uma receita genérica, mas a busca de autoconhecimento através de psicoterapia e outras formas de terapias, que integrem e complementem o tratamento convencional, como por exemplo a terapia floral e aromaterapia, podem ajudar a elucidar a causa.

- O que eu indicaria?

Ah! Eu tenho minha mistura mágica de óleos essenciais. Um óleo para relaxar durante o sono e trazer a alegria da nossa criança interior. Outro para iniciar o dia, trazendo a força e direção do pai, e deve ser aplicado na sola dos pés. E para todo o dia, uma gotinha no colar aromático de um óleo que remete ao aconchego e proteção materna. Para os momentos de meditação, uma gotinha no topo da cabeça, de um óleo essencial que nos conecte com o divino que nos habita. Esta mistura trará de volta o que precisamos para a alma estar feliz e em paz.

Gratidão!

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Lis Oliveira
Lis Oliveira Seguir

Sou farmacêutica-bioquímica de formação por amor a ciência, professora por amor ao ensinar, e terapêuta floral, aromaterapeuta e reikiana por amor ao cuidar. O olhar Sistêmico me encanta e procuro, em todas as minhas áreas de atuação, aplicá-lo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você