[ editar artigo]

Os filhos precisam de pais felizes

Os filhos precisam de pais felizes

O que nós pais devemos fazer com relação aos nossos filhos?

Primeiro nós pais precisamos pensar que os nossos filhos, são os nossos filhos e que eles são indivíduos. Indivíduos com sua vida, com o seu destino, sua maneira, o seu modo singular de viver, que os nossos filhos. Que os nossos filhos não estão sob o nosso comando, que eles tem o destino e nós precisamos respeitar o destino deles, existe uma realidade que muitas vezes nós esquecemos, que é uma realidade comportamental, todos nós somo movidos por estímulos e reforço.todos nós somos mamíferos e aprendemos por estimulo e reforço. 

O que acontece  quando nossos filhos, já adultos, já grandes, eles começam a perceber que nos preocupamos demais com eles? Eles não amadurecem, eles não crescem, e crescer é importante na vida. Só assim nós conseguimos ter autonomia. 

Quando  o combinado é o filho chegar às  22 h e eles chegam às 23 h, e o filho não pede desculpa, não explica ou vai chegar no dia seguinte, não explica e não dá nenhuma satisfação, isto é bastante preocupante. 

Não é preocupante o comportamento do filho, mas o comportamento dos pais, porque os filhos só agem da maneira que  agem em função  daquilo que nós pais permitimos e contratamos. 

Não é aquilo que  comandamos. Nossos filhos não correspondem aos comandos, às nossas ordens,  nossos filhos, correspondem aos nossos comportamentos. Realmente  precisamos rever esta realidade de comportamentos amadurecidos com os filhos, de respeitar a história deles, o comportamento deles e acima  de tudo, mostrar aos nossos filhos, por meio de nossos comportamentos que existe responsabilidade por quilo que nós fazemos. 

Precisa existir equilíbrio entre os nossos compromissos, que precisam ser organizados, talvez quando os filhos estejam com comportamentos disfuncionais, nós pais precisamos ir para a terapia. 

Nós precisamos buscar efetivamente refletir: o que estou fazendo ou deixando de fazer, que os nossos filhos que os nossos filhos, estão se comportando desse modo? 

Absolutamente! Não mande seus filhos pra terapia.  Vá  você pra terapia, para observar o que  estes filhos precisam, o que você esta fazendo como pai ou como mãe, o que você esta fazendo ou deixando de fazer. 

Como dizia  o Mestre, o que o seus filhos estão fazendo? 

Se nós pais não dormimos em paz, enquanto eles estão agindo do jeito que estão agindo, eles não vão amadurecer. As vezes, enquanto filhos,  só amadurecemos quando  descobrimos que nós somos importantes, mas que  os nossos pais são felizes independentes de nós, talvez  essa seja a lição mais dura de amor que um filho possa receber dos pais. 

"Querido filho! 

Eu vou cuidar de mim! Vou cuidar da minha felicidade, apesar de tudo! 

Apesar de você não ter vindo pra casa na hora combinada, apesar  de você estar tendo comportamentos perigosos pra sua vida , pra seu presente e para seu futuro, vou cuidar da vida  em mim, vou continuar caminhando,  continuar me alimentando bem, continuar lendo, continuar conversando  com meus amigos. Claro,  por você talvez  vá fazer uma terapia, mas efetivamente,  querido filho, a vida pertence a você, eu lhe entreguei a vida! 

Não sei o que está acontecendo, mas vou deitar e dormir, confiando que  você, em seu anjo da guarda, que tudo estará  bem com você e que  está usando esta experiência pra amadurecer. 

Vou  dormir bem e vou ser bem  feliz,  quando  voltar pra casa, talvez você me diga, o que aconteceu. E, não há nada mais que eu possa fazer agora. "

Nós, enquanto pais,  precisamos assumir a nossa postura de adulto, porque, às vezes, cuidamos de nossos filhos com 18 anos como cuidamos dos nossos filhos de 2 anos, 2 meses , mas amar e sermos profundamente generosos  na assistência aos filhos,  precisa ser adequado à idade, precisa da adequação de comportamentos. 

Nenhum filho, se sente bem, quando sabem que os seus pais estão preocupados com eles. 

Talvez  quando os filhos com seus comportamentos perigosos observarem que seus pais deitaram e dormiram, tocaram as sua vidas, eles  perceberão que terão  que fazer algo mais, para poderem continuar pertencendo a essa família: ter mais amor e atenção, obediência, respeito às regras, ajudar essa família ter amor funcional, a ter mais felicidade.

Que o comportamento disfuncional deles não vai ter prejudicar a vida dos pais ou dos irmãos, que o amor, a paz, a alegria continuarão reinando.

Os pais precisam ter coragem de dizer aos filhos: 

- Seremos felizes, querido filho! 

Entregamos a vida a vocês  e tudo o mais pertence a vocês, deste momento em diante, confiamos que  terão a maturidade, a postura de seguir o caminho, de assumir a sua direção, ser uma pessoa feliz e fazer felizes as pessoas que lhe querem bem;  uma pessoa que realiza e aprende por meio de seus comportamentos e atitudes.

Eu penso que esse é o maior respeito que um pai pode ter com seu filho: ser uma pessoa feliz apesar de tudo.

Nenhum filho merece escrever na sua história: meus pais passaram inúmeras noites sem dormir, porque eu estava usando drogas, não dava noticias, não voltava pra casa, e então, meus  pais não dormiam mesmo depois que eu chegava, porque estava totalmente alterado.

A lição mais bonita que os pais podem ajudar os filhos, é que os filhos podem escrever na sua história: 

- Enquanto eu seguia minha vida, eu errava, causava danos para o meu corpo, para a minha saúde, para a minha alma,, contudo, meus pais confiaram que  eu era capaz de superar os meus emaranhamentos os meus sofrimentos e eles tocaram a vida deles, do jeito melhor que puderam, inclusive dormindo em paz. Talvez, eles tenham mobilizado a polícia, eles tenham ido até a escola para ver como eu estava, perguntado para os meus amigos, mas, eles cuidaram da vida deles e eles foram felizes, apesar dos meus comportamentos imaturos e disfuncionais.

Eu tenho muito carinho com os filhos, mas eu também respeito muito os pais, porque cada pai e cada mãe, sabem quantas vezes deu tudo de si, para  aquele filho crescer bem, crescer feliz. 

Não é justo para com os pais comportamentos inadequados que eu vejo de tantos jovens, não é justo com os pais, os próprios pais  não descansarem porque os filhos já grandes estão em caminhos inadequados. 

Eu sinto muito em dizer isto,  os pais também amam os filhos e os filhos precisam amadurecer e crescer e se tornarem responsáveis pelos caminhos, por sua escolhas.

Eu penso que nenhum pai, merece esse sacrifício de sofrer tanto e de ficar noites em claro e ficar depois em conflito brigando com o filho  dentro de relação imatura. 

Para tanto há que ter um rigor, uma postura interna de não banalizar a relação, de ter responsabilidades com tudo que nós fazemos, inclusive com as palavras que nós usamos com nossos filhos. 

- Como lidamos com eles? 

- Como  falamos com eles? 

A vida é um equilíbrio entre o dar e o receber, os nossos filhos também precisam aprender as conseqüências de suas ações,  não podem viver a vida inteira com nossa super proteção, nós carregamos os nossos filhos no colo se eles precisarem de nós, mas nestas circunstâncias eles não  precisam do nosso colo, eles não querem o nosso colo, eles estão precisando de rigor e amor neste caso é rigor.

Quando os pais sabem que a "porta da rua é a serventia da casa" e que "Meu Castelo, Minhas Leis", tudo o mais se organiza.  Cuidado com as exceções. Elas sobrecarregam e adoecem.

Live  -  06092016 -  Olinda  Guedes

OLINDA GUEDES é mãe da Nina e Camila Maria, apaixonada pela vida, escreve com o coração o que cabe em palavras.  É mãe de mais outros cinco príncipes na terra, e quatro anjos no céu.  Publicou recentemente o livro "A Verdade Sobre o Sofrimento Humano"  .   

Tem se dedicado a praticar todas essas teorias bonitas. 

Ontem, os filhos se atacaram,  ela perguntou quem era o valente. Foi suficiente para a paz voltar a reinar.

 

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
OLINDA GUEDES
OLINDA GUEDES Seguir

Oilá, gente linda! É uma boa história a minha vida... ainda temos muito a viver. A parte mais linda é ser "Mamain" das duas princesas Nina Maria, Camila Maria e dos cinco príncipes cavalheiros...

Ler conteúdo completo
Indicados para você