[ editar artigo]

Pagar o preço

Pagar o preço

Você sabe quanto custa viver a vida que sempre desejou? Em termos de valores monetários o que diria? Alguns milhões, pouco mais que alguns reais por mês? Dificilmente, com nossa cultura financeira, muitas pessoas soubessem responder isso de imediato. Eu não saberia.

Mas, mudando um pouco o contexto, você está disposto a pagar o preço de ser quem você sempre sonhou? Aliás, tem ideia de quem sempre sonhou ser?

É aquela história, você deseja muito ter alguma coisa de valor, poder ser material, afetiva ou até mesmo espiritual. Cada um de nós tem um conceito absolutamente pessoal sobre isso. Mas, a grande questão é: - Estamos disposto a pagar o preço?? Ou seja, a fazer todo o necessário para conquistar o nosso suposto sonho?

Eu digo suposto, porque geralmente desistimos diante de algum obstáculo, seja ele qual for. Uma formação acadêmica que pode nos fazer crescer profissionalmente, porque demora muito. Uma viagem dos sonhos, porque tem que  economizar no cafezinho. Uma relação de amor, porque tem que abrir mão do fins de semana de curtição, cura uma ferida da alma, porque tem que fazer terapia.  Isso é pagar o preço, porque tudo tem um preço. 

Por exemplo, ficar rico é o sonho de consumo de bilhares de pessoas pelo mundo. Mas, quantas estão dispostas a investir (porque esse papo de poupar já era, né?). E por que não fazer isso? Porque tem que estudar a bolsa de valores, conhecer investimentos, saber fazer contas. Ou então, pedir a mulher (ou o homem) da sua vida em casamento. Mas, dividir a cama, o banheiro, deixar de dar uma saidinha no fim de semana com a galera da academia. Aff!!!

Não pagar o preço significa abrir mão de sua responsabilidade por viver a própria vida, porque o ser humano tem a mania de terceirizar até isso. Pagar o preço significa fazer o necessário, ser o necessário, investir o necessário ou morrer na praia, porque tudo o que a gente quer exige um preço, em esforços, em boa vontade, em coragem, em botar o dedo na ferida, tudo isso é um preço apagar.

Então, se estamos tão acostumados a não pagar o preço e ver o sonhos indo pelo ralo, o que custa mais caro? Pagar o preço, seja ele qual for, para ser o que se quer. Ou pagar, do mesmo jeito, com juros e correção monetária para ser apenas infeliz?

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Simone Belkis
Simone Belkis Seguir

Simone Belkis se formou em Letras na UFPR. É uma estudiosa do esoterismo e cantante. Seu amor maior são os livros. Escrever é sua forma de criar o famoso mundo melhor, e sua praia é contar suas próprias descobertas para inspirar pessoas.

Ler conteúdo completo
Indicados para você