[ editar artigo]

Poesias Matutas do Sertão

Poesias Matutas do Sertão

Poesias Matutas do Sertão de Manoel dos Santos.

Repentista.

Poeta.

Artista.

Percorrer seus poemas é saber do homem, de suas alegrias, de suas lutas, de suas tristezas e de suas esperanças.

É vivente, muito vivo do sertão do Ceará. Nascido entre o sertão e o mar.

Trabalhava na roça de enxada;     

E pescava com manzuá.

Fez esse poema- música em 15 de Outubro 2017.

             

Saudade folha amarela;

Num livrinho de oração;

Eu piquei meu beijo;

Fundindo dois coração.

Manoel dos Santos

 

Maria Bernadete Alves, filha de Manuel Zacarias e Heloisa Alves, neta de José Zacarias e Maria Sim Sim, e de Simão e Felícia Alves, viúva, 55 anos, descendente de Africanos, Portugueses, índios, e Italianos. Atleta, administradora, síndica-voluntária, do lar, Trainer em Massagem Reparentalizadora Sistêmica, Aluna do Curso online “Terapeuta Sistêmico em Florais de Bach” com Olinda Guedes, ama fotografia, flores, montanha e o mar, nascida entre o sertão e o mar.                                      

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você