[ editar artigo]

Precisamos aprender essa proporção

Precisamos aprender essa proporção

Sempre temos que contextualizar alguma coisa, não é?!

Olinda, nos traz o seguinte contexto:

Alguns dias uma mãe me disse que ela deu um feedback para o filho, dizendo: Olha, algumas coisas você quer para sua vida, mas antes você precisa estar bem com sua família de origem, você precisa aceitar os seus pais, os seus irmãos... enfim a sua família!

E eu quero dizer que isto está certo, a gente oferece e proporciona o conhecimento para a nossa família, para todas as pessoas que nos querem bem ou que nos dão oportunidades. Mas com as pessoas que são próximas de nós, a gente precisa ter mais cuidado ainda, muito mais cuidado, pois geralmente as pessoas com quem nós nos relacionamos todos os dias ou a nossa família, existe um corpo de dor muito aberto em relação uns aos outros.

Existem expectativas frustradas, existem magoas, não é?! Enfim... Existe uma reatividade grande, por isso é muito importante ter todo o cuidado com as palavras, pois muitas vezes palavras que poderiam libertar, são palavras que aprisionam.

CUIDADO!

Olinda sempre nos orienta de uma maneira muito relevante e clara, quando nos diz: Cuidado, muito cuidado ao dar feedbacks sistêmicos sempre, para qualquer pessoa, mesmo que seja seu cliente. Cuidado porque a forma, o modo de falar, ele pode adoecer muito mais do que curar. Então, tenha muito cuidado. Eu diria assim, que com a família, se você tiver um bom rapport, se estiver tudo muito bem, se a pessoa quiser te ouvir, assim cheio de amores, de encantos pela proposta sistêmica, já sabemos e acreditamos, somos apaixonados. Ai, você pode falar com bastante cuidado, ai eu diria... tudo bem! Sabe?!

Se essa pessoa não for apaixonada, nem por você, se não tiverem vivendo um momento bacana, legal, se essa pessoa da sua família tiver num sofrimento pessoal e não tiver nada interessada nesse feedback de constelações sistêmicas ou diz que a gente acredita tanto nela, ou dê uma informação para ela, não faça nenhum comentário, porque o silencio é ouro, a palavra é prata. A gente precisa aprender essa proporção.

Eu sempre recomendo tanto para meus alunos, até para meus clientes, mas frequentemente eu vejo os meus alunos entrando em conflito com a família, piorando as coisas, por ter mais que uma postura sistêmica, porque dar um feedback sistêmico, muitas vezes é apenas uma postura mecanicista. Eu sei isso e eu sempre falo alguma coisa para a pessoa, quando ela me fala alguma coisa também. Então, agora eu tenho um conhecimento sistêmico e eu vou falar sobre isso, mas muitas vezes, não é essa postura que ajuda a curar, muitas vezes um silêncio, seria simplesmente admirar, seria não falar nada, seria falar talvez outra coisa, fazer uma pergunta, não é?! Ou só sacudir a cabeça, ou só fazer uma confirmação metafórica de acompanhamento, que eu acho que vocês já aprenderam.

Escola real: O essencial é simples!

O amor é terapia, no mundo não há nenhum outro tratamento senão o amor. É sempre o amor que cura, porque o amor faz você inteiro.

Bert Hellinger

 

Siga Olinda Guedes nas redes sociais:

https://www.facebook.com/olindaguedesfanpage/

https://www.youtube.com/c/OlindaGuedes

https://www.instagram.com/olindaguedes/

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você