[ editar artigo]

PRIMEIRO DE MAIO

PRIMEIRO DE MAIO

Dia do trabalho, dia do trabalhador, dia daquele e daqueles/a que além de prover o sustento para que a vida seja passada adiante e assim garantir a sobrevivência dessa espécie que é a Obra Prima do Criador, contribui para o bem da humanidade e a construção de um mundo cada vez mais próximo daquele que Deus sonhou para todos.

Este dia torna-se oportuno para refletirmos, como o nosso trabalho, a nossa profissão, ou como diziam os mais vividos, o nosso “ofício” chegou até nós.

A proposta da professora Olinda Guedes me levou a fazer o seguinte exercício.

Em uma folha do caderno, desenhei ao centro um Coração, e no meio do coração escrevi em letras douradas PROFESSORA, essa é minha ocupação principal e a profissão que eu escolhi e amei desde os cinco anos de idade.

No entorno desse coração fiz diversos círculos – gosto de círculos porque me lembram a eternidade – e fui preenchendo-os da forma mais sistêmica que consegui, pois meu talento para o desenho é menor que para a escrita e os meus conhecimentos sistêmicos são os de uma aprendiz de terapeuta.

Nos círculos do lado direito superior escrevi servente de pedreiro/encanador – profissão do meu papai. Logo acima desse círculo, mais dois: no primeiro Diretor de Escola – profissão do meu avô paterno e no outro “do lar”, pois nuca ouvi dizer que minha avó paterna tivesse exercido uma profissão fora dos afazeres da casa.  Desse lado direito parei aí porque ainda não soube nada sobre meus bisavós.

Do lado esquerdo um círculo com uma infinidade de trabalhos: minha mãe professora, parteira, curandeira, costureira, lavadeira e dizendo sempre: “eu não tenho medo de trabalho, para sustentar meus filhos encaro tudo que vier”.

Do lado esquerdo, acima do “meu coração”,  no círculo correspondente ao meu avô materno eu escrevi Comerciante, pois sei que ele era proprietário de um “bolicho”.  Mas ouvi dizer que ele era também “redeiro”. Lá no interior de Cuiabá, em Santo Antônio do Leverger, esse nome indicava os pescadores que possuíam redes de pescas, penso até que esses redeiros teriam outros pescadores que pescavam para ele. Talvez uma espécie de micro-empresário da pesca.

No círculo correspondente a minha vó materna eu tive dúvida, pois penso que a geração dela era a mesma da minha avó paterna, quando as mulheres eram “do lar”. Mas eu me lembro da minha mãe contando que vovó plantava hortaliças, e vendia as cebolinhas mais lindas da cidade.  Percebo que sei muito pouco da minha própria história, mas o suficiente para honrar, amar e ser grata às minhas raízes.

Mas ao redor, foram surgindo outros círculos. Do lado paterno sei que havia um tio que era Sargento do Exército. E do lado materno, tenho a lembrança de um tio que era servidor público do IBGE, os outros também tinham “empregos”. E as minhas tias, parece-me que todas se enquadram na categoria “do lar”.

Contemplando a tarefa finalizada olho para mim e me vejo professora como a minha mãe, Diretora de Escola como o meu avô paterno, servidora pública como os meus tios. E uma das minhas diversões prediletas é acompanhar os meus sobrinhos nas pescarias o que  lembra  meu avô redeiro.  E por “capricho do destino”, não me lembro de ter vivido em nenhuma casa que eu não a tenha reformado, penso que é a marca da construção civil herdada do meu pai.

E ainda olhando a minha mamãe parteira, curandeira, benzedeira chego a conclusão que eu preciso mesmo aprender a ser terapeuta.

Mas uma coisa ficou martelando aqui na minha cabeça. Do que mesmo eu gostava de brincar quando era criança? Bem... além de brincar de rodas, de correr de pega-pega e de esconde-esconde, eu gostava mesmo era de subir nas árvores e jogar bola com os meus irmãos. E o que isso tem a ver com a minha profissão? Bem... quem vier na “minha escola”, na hora do recreio e nas festas de maio, verá.

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Neiva Maria de Mattos
Neiva Maria de Mattos Seguir

sou Consagrada no Instituto de Jesus Adolescente, sou Feliz como Irmã, professora e Diretora, sou educadora, sou contente, sou cristã, sou alegre , sou Terapeuta Sistêmica By Olinda Guedes, (Constelações, Massagens, Oficina de emagrecimento).

Ler conteúdo completo
Indicados para você