[ editar artigo]

Quando eu percebi que a minha avó morava dentro de mim.

Quando eu percebi que a minha avó morava dentro de mim.

Três anos atrás eu conheci a minha avó paterna... na verdade, somente a imagem dela. Ela já não está mais nesse plano, mas tive a benção de saber, por uma tia paterna, que sou bastante parecida com ela. Mas essa tia... toda vez que ela me via, ela também falava: “Você é igual a ela, só que ela era um tantinho mais magra”. E eu ficava pensando porque ela era mais magra e eu não conseguia ser. Sempre me esforçava, mas nunca tinha uma força maior agindo para que eu conseguisse.

Bom, depois de um tempo, ouvi (provavelmente a Olinda) falar: “Quem não dá lugar no coração, dá lugar no corpo”. E nesse momento parecia que eu tinha tido um insight, porém sem ação, sem completar... É como se eu soubesse exatamente porque isso acontece comigo, mas não entendesse. Pra mim estava tudo certo entre eu e a minha avó, então o não conseguir emagrecer só poderia ser outro motivo qualquer.

Até que hoje de manhã eu realmente tive um insight. Daqueles que completam, que fazem você ir longe com as suas próximas e futuras realizações. E consegui perceber que ela estava muito mais dentro do meu corpo, do que no meu coração. Eu ainda não tinha a visto. Eu ainda não conseguia memorizar a imagem dela na minha cabeça, com seus traços, com suas feições. Então lembrei que há um tempo atrás a Olinda comentou comigo quão interessante seria se eu mandasse fazer uma caricatura da minha avó, já que ela é tão parecida comigo. E como eu já tinha essa caricatura, agora, olhei para ela e me senti plena, vendo o que eu sou tão parecida com ela.

Tive a sensação de que finamente eu podia, então, ser quem eu era. Talvez magra, ou um tanto mais gordinha, desde que carregando ela em meu coração. Eu simplesmente pensei: “Eu posso e eu consigo”.

Sei que o movimento aconteceu. Às vezes acontece bem assim... do nada! E te desperta. Só Deus sabe o nosso destino e as coisas que ainda estão por vir. Talvez eu realmente consiga emagrecer, talvez eu consiga me sentir bem sendo gordinha... só o tempo irá dizer! Mas o mais importante é que agora eu sei que quem ocupava um lugar no meu corpo, agora tem um lugar imenso no meu coração.

 

Pietra N. S. Derner Carneiro - Terapeuta e Yogi

https://www.facebook.com/pietra.derner

https://www.instagram.com/pietradernerc/

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Pietra Niccolle Stefanie Derner Carneiro
Pietra Niccolle Stefanie Derner Carneiro Seguir

Terapeuta Sistêmica de Constelação e Florais de Bach Feliz, próspera e saudável!

Ler conteúdo completo
Indicados para você