[ editar artigo]

Sobre a percepção...

Sobre a percepção...

Esse ano tive o privilégio de poder usufruir da companhia de meu filho Gustavo na maior parte das tardes da semana (e da companhia de Gabriela, minha caçula, durante as manhãs) e temos conversado muito sobre temas muito variados. Semana passada, ficamos algumas dezenas de minutos conversando sobre “percepção” e sobre o significado que as coisas, fatos, fenômenos têm para diferentes pessoas. Entre os temas, conversamos sobre o bullying, sobre escola, colegas e, a partir disso, sobre o caso do menino de Goiás, que matou dois colegas e baleou outros quatro.

Gustavo, após nossa conversa sobre os motivos que levaram o menino de Goiás a atirar nos colegas, concluiu que é a percepção que temos da realidade que guia muitas de nossas ações... exato! Se para o garoto de Goiás, ser chamado “fedido” por alguns colegas (conforme declarou em depoimento) desencadeou o final trágico que o Brasil hoje conhece, para outro menino poderia representar tão somente o incentivo para o uso de um desodorante.

A percepção é realmente algo muito particular e variado, porque não afirmá-lo, também, cultural? E compreendê-la, assim como conceber as peculiaridades culturais, nos faz ver o mundo com menos julgamentos... o mesmo conhecimento que nos tira da “segurança da caverna” é o que nos abençoa! Ajuda-nos a desenvolver o entendimento sobre a complexa simplicidade que nos constitui como indivíduos que pertencem a um grupo que, por sua vez, pertence a uma cultura...

Todo contato, seja com um adulto ou uma criança, é uma oportunidade para aprendizagem e para novos conhecimentos... enfim, que o Gustavo que gosta muito de filosofia, se dispôs a estudar mais sobre as religiões para compreender como a percepção do ser humano ali se constitui, expressando que tentaria “evitar qualquer julgamento”, embora reconhecesse que costumamos significar o mundo “a partir da nossa percepção”. Decidiu começar com um documentário do netflix sobre as religiões. Já estou na expectativa para essa conversa. É fantástico testemunhar o quanto as crianças aprendem e ensinam!

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Denize Terezinha Teis
Denize Terezinha Teis Seguir

Mamãe, professora, escritora. Grata pela vida, pelos meus pais, pelas minhas irmãs, pela minha família, pelos meus professores, pelo meu trabalho e por tudo o que ele me trouxe. Grata aos meus amigos e amigas, os irmãos que coração que Deus me deu!

Ler conteúdo completo
Indicados para você