[ editar artigo]

Sobre Ser Mãe (Maternidade)

Sobre Ser Mãe (Maternidade)

Hoje mesmo me deparei com um questionamento meu interno, diante de um diagnóstico que uma amiga me passou a respeito do filho de sua amiga. O resultado do exame da criança foi positivo: o menino tem uma síndrome (...).

O meu objetivo aqui não é falar sobre a criança, mas sim poder ajudar algumas mães a identificarem a diferença de ter um filho e de Ser mãe, no meu ponto de vista e experiência pessoal. Com todo amor e carinho, e sem julgamentos. Também não se trata de nenhuma verdade absoluta. Mas apenas para nós mulheres entendermos certas questões que pairam sobre a nossa cabeça em alguns momentos.

Me questionei diante da notícia com o resultado e pensei: pode ser um caso suave, mas em seguida pensei, deve haver um propósito aí... mas tudo tem propósito. Sempre tem... E meditando sobre o assunto, me lembrei de quando eu estava grávida, de quantas dúvidas e inseguranças eu tive inclusive de que minha filha pudesse nascer com alguma característica considerada "especial". E recuperando essa minha memória, me senti muito feliz com uma lembrança de quando depois de muita meditação, eu me conformei, e disse para mim mesma: tudo bem, está tudo bem mesmo se ela vier especial, porque eu já a amava independente de como ela era.

O contato que eu tinha com ela através do contato diário e comunicação, etc, ajudara a eu chegar nessa resposta. Esse foi o meu jeito, cada mãe terá o seu, siga seu coração sempre. E foi aí que eu, para alguns pirei de vez, mas na verdade consolidei o meu lado maternal nessa vida, e fui fundo nisso, até me arrisco a dizer que entendi o que o que se conceitua como o Criador sente, ou o Universo, como queiram chamar, quando pensam nas criações deles.

Hoje eu vejo que e o fato de eu ter aceitado as coisas como são, não alterou o resultado, até poderia ter mudado, mas isso não mais me importava, mas me trouxe para um grande período meditativo que me fez Ser mãe, que para mim é o período que temos mais consciência da nossa energia Criadora. Coisa que até então eu não tinha consciência do que é ser Criador e sentir a criatura, e estava tudo bem, mas eu estava extasiada. E para quem não tem consciência dessa energia ainda está tudo bem, porque para tudo tem um tempo, e não podemos nos cobrar por isso. Mas pude perceber que para eu engravidar de minha filha, essa energia já estava presente antes, lá no fundo do meu ser. E quando uma mãe tem uma criança especial, ela já deve estar preparada e estar pronta, se possível.

O importante é aprendermos a olhar aquela criança e a mãe dela, como todas as outras, porque somos todos iguais. Porque na verdade não há diferença, a sociedade que nos ensinou que é diferente, mas sob esse olhar é tudo igual.

Ninguém é "perfeito", todas temos algo de "especial" também, alguma doença, ou algum problema emocional. Todos temos nossas limitações. Estamos todos aqui para curar algo em nós, e ajudar a curar algo no outro, que é o espelho de nós mesmos, senão, não estaríamos mais aqui tendo essa experiência. E está tudo bem como é.

Eu achei lindo quando Olinda Guedes disse que a vontade dela era de se tornar mãe: e não estava se importando se a criança seria "perfeita" ou não, ela queria amar e cuidar. Isso é amor incondicional, e confiar no Universo, no Todo. Gratidão.🌹❤️🙏

Olíria Mattos- Consteladora Sistêmica.

💌oliriamattos@gmail.com

insta: @oliriamattos

https://m.facebook.com/oliriamattosconstelar/

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você