[ editar artigo]

SOBRE SINTOMAS

SOBRE SINTOMAS

 Nenhum sintoma deve ser nossa identidade, deve ser colocado no presente, mas não como uma identidade:  "estou resfriado", "estou com queda de cabelo", "estou com gastrite", "estou com fibromialgia" "estou com angústia" "estou com ansiedade"... não sou.

Nunca deveríamos colocar em nível de identidade nenhum sintoma, pois quando colocamos em nível de identidade qualquer sintoma  se torna forte, ganha força sobre a nossa vida.

E um sintoma ele não serve para ganhar força na nossa vida, ele só existe para mudar nossa vida.

Ele é passageiro.

A natureza de um sintoma é ser passageiro, mensageiro... você recebeu o recado? compreendeu a sua missão? então ele vai embora.

Olinda Guedes

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você