[ editar artigo]

NOVO PROPÓSITO

NOVO PROPÓSITO

Sempre me vi como uma ponte entre uma pessoa e sua paz e tranquilidade, e agora entendo porquê. Quero que as Constelações se tornem para mim um instrumento a caminho deste propósito.

Recebi de uma cliente este relato da sua Constelação e guardarei como o marco da minha nova caminhada. É com a sua autorização e com a minha alegria que o compartilho agora.

Tema: Ansiedade e insegurança antes dos atendimentos terapêuticos.

“Sou parapsicóloga clínica e às vésperas dos atendimentos sou acometida por muita  ansiedade e insegurança. Chego a ficar com pavor. Porém, todos os atendimentos que eu realizei foram muito bem aceitos e eu estava tranquila e presente nas sessões. Meus clientes saíam agradecidos e eu ficava extremamente realizada com o trabalho apresentado.

Porém, os dias anteriores ao atendimento mexiam com os sentimentos acima relatados, ao ponto de ter vontade de desistir. Achei que havia chegado a hora de uma Constelação e procurei a Consteladora Isabel Dias, que realiza Constelações na Água.

Depois de um bate papo acerca das minhas percepções com relação ao meu trabalho, Isabel e eu nos posicionamos frente a frente. Entre nós, um recipiente com água, sobre uma toalha rosa escuro.

Iniciada a sessão, Isabel pediu que eu colocasse uma peça na água que representasse o atendimento. Em seguida, uma peça que representasse o pavor. Esta se movimentou no sentido contrário à peça do atendimento e ficou parada numa extremidade do recipiente, bem longe do atendimento. Coloquei outra peça, representando a insegurança. Esta se posicionou próxima ao pavor, bem longe da peça que representava o atendimento. Em seguida, coloquei uma que me representava. Esta ficou um pouco distante do atendimento.

Enquanto conversávamos, falei sobre meu pai. Ele dizia sempre que nunca quis liderar uma equipe no trabalho que desenvolveu por trinta anos, pois receava que lhe trouxesse inimizades. Cresci ouvindo isto e acabei por ter essa mesma atitude no meu trabalho como professora.

Introduzi então, no recipiente, uma peça que representasse meu pai. Meu pai posicionou-se entre o medo, o pavor e o atendimento, como que me protegendo destes sentimentos negativos.

Coloquei também uma peça representando meus clientes. Sempre atendi homens, não por escolha, e nunca entendi o porquê. Esta peça posicionou-se próxima ao atendimento.

Por fim, coloquei uma peça representando minhas antepassadas, as mulheres da minha família, que assim como minha mãe, não puderam desenvolver um trabalho fora do lar, em submissão aos maridos que na época, acreditavam que só os homens poderiam ser os provedores do lar. Esta se posicionou, como se estivesse apoiando o meu pai com relação a minha proteção.

Isabel e eu fizemos uma reflexão, dissemos frases de fortalecimento e de gratidão. Depois eu proferi um relato pessoal, agradecendo à constelação por ter limpado este campo e me dado a certeza do sucesso dos atendimentos parapsicólogos.

Concluímos que não haveria mais nada que impedisse os atendimentos com sucesso, e me comprometi, comigo mesma, a ver meus clientes e suas sessões com mais leveza e serenidade.”

     

                                                              Visão do Constelador 

                                                         Visão da pessoa constelada

                                                   Reverência aos Representantes

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Isabel Dias
Isabel Dias Seguir

Sou filha, mãe, avó. Sou também Consteladora, Pedagoga Sistêmica e Terapeuta de Florais de Bach. Ser professora sempre fez parte da minha vida mas, ser Terapeuta era um sonho, hoje realizado! Meu propósito de vida é cuidar e acolher, sempre.

Ler conteúdo completo
Indicados para você