[ editar artigo]

UCEM - LIÇÃO 68

UCEM - LIÇÃO 68

O amor não guarda mágoas.

1. Tu, que foste criado pelo amor como ele mesmo, não podes guardar mágoas e conhecer o teu Ser. Guardar uma mágoa é esquecer quem és. Guardar uma mágoa é ver a ti mesmo como um corpo. Guardar uma mágoa é deixar que o ego domine a tua mente e condenar o corpo à morte. Talvez ainda não reconheças inteiramente o que guardar mágoas faz com a tua mente. Parece dividir-te, afastando-te da tua Fonte e fazendo com que não sejas como Ela. Isso faz com que acredites que a tua Fonte é como o que pensas que passaste a ser, pois ninguém pode conceber que o seu Criador não seja como ele mesmo.

2. Excluído do teu Ser, que permanece ciente da Sua semelhança com o Seu Criador, o teu Ser parece dormir, enquanto a parte da tua mente que tece ilusões em seu sono parece estar desperta. Guardar mágoas pode causar tudo isso? Pode, sim! Pois aquele que guarda mágoas nega que foi criado pelo amor e, no seu sonho de ódio, o seu Criador passa a ser amedrontador para ele. Quem pode sonhar com o ódio e não ter medo de Deus?

3. É tão garantido que aqueles que guardam mágoas redefinirão Deus à sua própria imagem, quanto é garantido que Deus os criou como Ele Mesmo e os definiu como parte de Si. É tão garantido que aqueles que guardam mágoas sofrerão culpa quanto é garantido que aqueles que perdoam acharão a paz. É tão garantido que aqueles que guardam mágoas esquecerão quem são, quanto é certo que aqueles que perdoam se lembrarão.

4. Não estarias disposto a abandonar as tuas mágoas se acreditasses que tudo é assim? Talvez não penses que possas soltar as tuas mágoas. Mas isso é apenas uma questão de motivação. Hoje, tentaremos descobrir como te sentirias sem elas. Se tiveres sucesso, por pouco que seja, nunca mais terás problemas de motivação.

5. Começa o período de prática mais longo de hoje procurando em tua mente as pessoas das quais guardas aquelas mágoas que consideras como as maiores. Será bem fácil achar algumas delas. Em seguida, pensa nas mágoas aparentemente menores, que guardas daqueles de quem gostas, ou a quem até pensas que amas. Rapidamente tornar-se-á claro que não há pessoa alguma contra a qual não nutras algum tipo de mágoa. Isso te deixou sozinho em todo o universo na tua percepção de ti mesmo.

6. Agora, determina-te a ver todas essas pessoas como amigas. Dize a todas elas, pensando em cada uma por sua vez ao fazê-lo:

Quero ver-te como meu amigo para que eu possa me lembrar de que és parte de mim e vir a conhecer a mim mesmo.

Passa o resto do período de prática tentando pensar em ti mesmo completamente em paz com todos e com tudo, a salvo num mundo que te protege e te ama e ao qual correspondes com o teu amor. Procura sentir a segurança que te cerca, pairando sobre ti e amparando-te. Procura acreditar, ainda que por pouco tempo, que nada pode te causar dano de forma alguma. No final do período de prática, dize a ti mesmo:

O amor não guarda mágoas. Quando eu soltar todas as minhas mágoas saberei que estou em perfeita segurança.

7. Os períodos mais curtos de prática deverão incluir uma aplicação imediata da ideia de hoje nesta forma, toda vez que surgir algum pensamento de mágoa de alguém fisicamente presente ou não:

O amor não guarda mágoas. Que eu não traia o meu Ser.

Além disso, repete a ideia várias vezes por hora desta forma:

O amor não guarda mágoas. Quero acordar para o meu Ser deixando de lado todas as minhas mágoas e acordando Nele.

 

 

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Tom Cau
Tom Cau Seguir

Facilitador MAHA DHARMA

Ler conteúdo completo
Indicados para você