[ editar artigo]

Um diálogo de desabafo com Deus

Um diálogo de desabafo com Deus

 

Um dia me coloquei de joelhos e comecei a desabafar minhas angústias.

Disse: "- Deus Todo-Poderoso, aqui estou falando contigo. Não sei mais... Acredito que isso que estou te falando é um desabafo.

Se pudesse voltar atrás e fazer uma retrospectiva da minha vida, começaria por não ter saída da casa dos meus pais para ir em busca de um futuro melhor.

Mal sabia, Deus, que era tão feliz! Mas hoje não posso mais... Só me restaram boas e más recordações.

Na ilusão, comecei a lutar pela minha sobrevivência e, aí é que tudo começou. Os dias foram se passando... e parecia que tudo estava bom.

Ah, Deus! Quando de repente, encontrei um moço.

O Senhor já sabe! Porque o Senhor sabia que ao trocar meu caminho que achava que estava ruim, tracei um novo destino.

Deus, volto a falar do moço que encontrei na minha inocência. Via um futuro lindo... Só flores...

Ali já começavam a minhas dificuldades... Perseguida por pessoas que não queriam que eu fosse feliz.

Um namoro muito cheio de alegria, mas com muitas restrições: não podia isso, não podia aquilo...

Aí já sabe o que acontecia pela madrugada... Ficava sem dormir e assim os dias se passavam. Quanto mais passavam os dias, mais difícil ficavam as pessoas em minha volta.

Nossa! Ali encontrei só sofrimento.

E aquele moço falou: "- Vou mudar sua vida e ao meu lado você será muito feliz!'

Deus! Quanta ilusão! Quanto engano! Mas o amor é cego e não via nada à minha frente, a não ser aquele moço.

Dias se passaram... tudo se acalmou. Ficamos noivos e alguns meses depois nos casamos.

Tudo parecia bonito... quando de repente começa a cobrança: "- Levanta! Vamos caminhar e correr, para você emagrecer!"

Meu Deus! Que decepção... eu era magra... muito magra... não tinha o que emagrecer.

Comecei a ter dias muito diferentes do que eu esperava. Sim! Esperava uma vida alegre, cheia de conforto... porque ele era filho de pai bem de vida.

Comecei a enxergar que tinha tudo quando estava solteira. Tinha tudo, principalmente paz!

Começaram as cobranças: "- Pare de estudar, porque se tiver de esperar você sair da escola, vou ficar na rua e vou encontrar outra que queira ficar comigo na fazenda."

Adivinha...? Parei de estudar! Naquele momento eu estava certa de que tinha feito a coisa certa! Abandonar meus estudos... Nossa, Amor imenso!

Ah! Um filho! Passei meses tentando engravidar.

Chegou o tão sonhado resultado: Grávida!

Ele olhou para mim e falou:

"- Nossa! Um filho? Só queria filho daqui a 5 anos..."
"- E agora, o que faço?"
"- Vamos ter o filho!"

Um dia depois, ele apareceu com um vidro lindo, cheio de chocolates... de presente. Detalhe: ele sabia que eu odiava chocolate, mas fiquei feliz com os chocolates... Só não comi. Enfim, não gosto de chocolate. Até como, mas não gosto.

Enfim, os dias foram se passando... ele curtia aquela gravidez e estava feliz... Enfim, fomos felizes!

Tudo estava muito lindo e muito feliz... Já tinham passado 4 anos, quando um dia, ele, uma pessoa nada estável, com a vida sempre inventando e achando para a cabeça, disse:

"- Vamos mudar de Estado. Lá vamos começar uma nova vida."

Aí sim, posso lhe dizer: acabou meu sonho, minha alegria...  encontrei solidão e sofrimento longe dos meus pais.

Que vida difícil! Quanto engano! Quantas promessas de dias melhores. Quanta mentira! Aí Deus... o resto, já sabemos.

Fui ao encontro da minha destruição, vivendo ao lado desse moço. Anos se passaram... Ele tirou tudo de mim... até a minha alegria de viver.

A segunda parte conto depois... mas também, só decepção.

Desculpe-me por tudo o que me tornei nesses desencontros da vida.

Ah! Já ia me esquecendo, Deus... Esse moço deixou alguns bens financeiros para mim. Estou bem, mas com algumas marcas nos caminhos por onde andei e muitas cicatrizes na alma. Um sofrimento que só o Senhor pode apagar.

Ah, Deus.. lembra? Isso é só um "desabafo da alma."

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você