[ editar artigo]

Vamos ser pessoas visíveis?

Vamos ser pessoas visíveis?

Tema abordado no grupo Constelações Sistêmicas, curso da Olinda Guedes (https://sabersistemico.com.br/@olindaguedes) sobre déficit de atenção.

O momento de dar a orientação e o momento de elogiar:

-Precisa arrumar suas coisas!

Quando pronto, a seu tempo, vem o elogio:

-Ficou ótimo!

-Precisa estudar para prova!

Com o resultado em mãos, o elogio para a boa nota; e o empoderamento, o desenvolvimento da capacidade de uma nota melhor, quando for o caso.

Esta criança será vista assim? Percebida? Considerada?

Será que quando os pais, olharem para seus filhos, quando as pessoas deixarem de serem invisíveis, terão a atenção de que tanto necessitam?

Trecho de Olinda Guedes:

"Quando não somos vistos, considerados, percebidos, recebemos rótulos. Um deles pode ser TDHA, TOD, etc. Do ponto de vista sistêmico, não existem transtornos... existe atenção ocupada com algo urgente.

As famílias, os casais, os filhos, as pessoas são invisíveis. Então, ao invés de nos curarmos e vivermos como humanos equilibrados, queremos consertar nossos filhos.

É muito mais fácil exigir que o outro mude, que ele pense que ele é o problema. Realmente, a cura exige de nós.

Quem conseguiria ficar sentado, quieto, feito um ser inanimado, se saudável fosse?

- os doentes
- os medrosos
- os feridos
- os mortos.

Quando lembrarmos novamente que a terra é redonda, sairemos de nosso quadrado e a vida ficará tão mais doce, com ares de futuro e esperança.

Antes disso, professores, pais e filhos sofrerão até se lembrar.
Do quê?
Que nossa maior fome é sermos vistos.
Que o principal objetivo da escola é a socialização. Gostamos de encontrar uns aos outros e depois, bem depois, se possível for, juntos podemos aprender algo."

 

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você