[ editar artigo]

Vida plena

Vida plena

Então, o que é o sentido da vida?

O sentido da vida é a vida em si, nada além disso. A vida, tomada como ela é, tem sentido. Somente quando não nos expomos à ela, tal como ela é, a experimentarmos sem sentido. Por isso, o sentido da vida depende, amplamente, daquilo que cada um faz com aquilo que lhe foi predeterminado.

E o que é vida plena?

Uma vida plena, quero denominar assim, é aquela na qual me sinto em harmonia com a realidade tal como ela é. Portanto, quando me sinto em harmonia com meus pais, assim como são; com meus ancestrais, assim como são; com a cultura no qual eu vivo, assim como ela é; com  o meu destino, assim como ele é; também com seus obstáculos, assim como são e com as possibilidades que tenho.

Ao escutar isso, poderia se pensar que não podemos ou não devemos nos desenvolver de modo algum para além da situação?

A situação tem, em si, a semente para o desenvolvimento. Se vejo isso e me deixo levar pelo movimento que surge, então a minha situação é sempre capaz de se desenvolver.

Livro: A fonte não precisa perguntar pelo caminho - Bert Hellinger

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Eleonora de Góes  Miranda
Eleonora de Góes Miranda Seguir

Nasci em Garanhuns, sou filha de Djalma e Nilza.Brinquei bastante na minha infância. Acredito no Amor. Atualmente trabalho com Constelação Sistêmica.

Ler conteúdo completo
Indicados para você