[ editar artigo]

VÍNCULO DO AMOR INTERROMPIDO

VÍNCULO DO AMOR INTERROMPIDO

Relato da aula 5 do módulo 2 de formação sistêmica com a prof. Olinda Guedes

Que emoção você sente na vida na qual possa ser vínculo de amor interrompido?

Diante das promoções e interações nas dinâmicas das aulas pude compreender que a influência do movimento interrompido, especialmente quando experienciamos momentos de tristezas, abandonos, medos, exclusão, escassez com nossos pais na infância pode nos causar dores para nossa vida principalmente quando não conseguimos curar ou superar, levamos isso para a fase adulta.

Contudo, quando isso ocorre na infância, os efeitos e as dores que implicaram parece também mais profunda. Nessa etapa, a criança esta em desenvolvimento do corpo físico, emocional, e biológico e as mesmas precisam dos cuidados específicos da família, para compreender suas vivencias e sentimentos e pensamentos.

Sobretudo a condição das causas e formas dos acontecimentos, nessa vivencia pode ser forte e dolorido para uma criança. Esses acontecimentos complicados podem ser chamados de traumas. O movimento interrompido em direção à mãe e ao pai é um tipo deles.

Peter A. Levine é PhD em física médica pela University of California e também possui doutorado em Psicologia pela International University.

Peter A. Levine "os seres humanos nascem com uma capacidade inata de vencer o trauma." “trauma” é tudo aquilo que ocorreu cedo demais, veloz demais ou intenso demais. Isso constitui que um trauma pode ser um episódio que, para aqueles que apreciam com o ponto de vista externo, aparenta ser “pequeno”.

Entretanto, para um indivíduo, (ou criança) não preparada para encarar certo acontecimento, como por exemplo uma omissão demorada do amor ou da presença da mãe e que fez brotar a dor de abandono, isso se torna uma indicador interior que pode seguir todos os seu movimentos para a vida, EM ARROLAMENTO À SUA família, suas relações humanas, seus fazeres profissionais e a existência em si.

Para todas as crianças a forma maior de referência e segurança são os pais.

Experienciamos os momentos de prazer ou tristeza ao nosso redor através do que os pais nos proporcionam.

Meu irmão se chama Leonir em conversas sobre as pesquisas da nossa origem ele respondeu “Lilian é até perigoso mexer muito no passado muito dolorido”. Enquanto eu na busca de resoluções para a história da família senti ele no medo na insegurança.   

Tudo clareia quando esses movimentos interrompidos “acontecem” quando buscamos esta garantia e não descobrimos, seja por uma carência momentânea ou demorada, por um erro ou abandono de fato.

Bert Hellinger, no livro “Ordens do Amor", diz:

“Quando alguém que tenha sofrido a interrupção de um movimento precoce vai ao encontro de outra pessoa, digamos de um parceiro, a lembrança daquela interrupção torna a aflorar, mesmo que apenas como memória corporal inconsciente. Então a pessoa torna a interromper o movimento, no mesmo ponto em que o interrompeu da primeira vez.”

A referência do parágrafo acima esclarece um dos fundamentais exemplos de como nossos experimentos na infância influenciam na condução da nossa vida, quando não nos preparamos a apreciar esse movimentos demoradamente voltamos para a solução.

Hellinger fala do movimento interrompido, o melhor feitio que temos de trazer uma solução é por meio de nossa mãe, porque é de regra a ela que este movimento é conduzido.

“Com crianças pequenas a mãe ainda consegue isso facilmente. Ela toma o filho nos braços, aperta-o amorosamente contra si e o mantêm pelo tempo necessário, até que esse amor, que tinha se transformado em raiva e tristeza, flua de novo abertamente para ela.” Bert Hellinger

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
LILIAN AIRES FONTOURA
LILIAN AIRES FONTOURA Seguir

Lílian, filha de Pedro Argemiro Fontoura e Maria Conceição Aires Fontoura, mãe de Rafael Aires Quinhones e Camila Aires Quinhones. 🌹

Ler conteúdo completo
Indicados para você