[ editar artigo]

A DOENÇA COMO CAMINHO

A DOENÇA COMO CAMINHO

Uma doença, um sintoma, é a expressão visual da frequência do espírito em seu sistema. Toda doença e sintoma, antes de serem diagnosticados, se manifestam como insatisfação, cansaço, tristeza, mágoas, frustação, raiva, desgostar. Reapresentam qualquer sentimento que nos afaste da vida.

Todas as dores do corpo físico são expressões do corpo espiritual, do corpo emocional. Uma pessoa, quando não está bem, apresenta o seu sistema físico e emocional em baixa vibração de energia. A segurança vem do relacionamento curado, do vínculo de amor saudável dos filhos para com os pais.

A cura precisa de pai e mãe, do arquétipo saudável do pai e da mãe, e só é possível quando as soluções acontecem. A cura é que nos faz lembrar o que nos reconecta. Por isso, o amor é o maior remédio. Paz, amor e amor... a medicina e milagres é a canção de cura.

Doença significa algo que está esquecido, renegado, excluído. As doenças incuráveis mostram a urgência da alma, de algo que não pôde se expressar, que muitas vezes esteve reprimido por gerações e gerações. As incuráveis poderão ser chamadas de doenças de negação, poderão ser chamadas de desespero da alma. São sintomas que dependem de amor, de autoestima. Todos os sintomas são sinas, são como mensagens, são anjos da guarda.

A cura pede atitude, pela mudança. Sem movimento e sem transformação, não há cura. Saúde significa incluído, completo, desperto, presente.

Um sintoma só é uma doença quando reagimos, quando nos colocamos como vítima. Um sintoma carrega a informação da cura. Saúde também é questão de ordem. Cabem as questões: o que devemos deixar permanecer? O que deixamos ir? O que deve ser ajustado ou ampliado? Portanto um sintoma pede cuidado, pede restabelecimento da ordem.

A doença mostra o caminho onde o amor foi ferido. Mortes precoces são tentativas da alma para que o amor volte a fluir. A doença também é uma expiação pela recusa da honra. Triunfar perante o pai e os antepassados custa muito mais do que curar-se diante deles.

Portanto, uma doença sempre é benéfica para alma. Ela sempre tem um impulso curativo. As doenças graves e crônicas mostram que, naquela família, existe uma urgência do destino.

Portanto, a paz e a reconciliação constituem o movimento que cura. A doença sempre pede uma mudança, sempre. Doenças são processos de cura para a alma, mesmo que o corpo físico não possa se recuperar, a alma pode ser totalmente curada, pode torna-se completa.

Fonte livro A verdade sobre o sofrimento humano e Além do Aparente, Olinda Guedes.

 

  

 

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Edinalva Matos Leal
Edinalva Matos Leal Seguir

eu sou terapeuta complementar, atuo com Reiki, terapia cristais, barra de acces, mesa radiônica, massoterapia, entre outros.

Ler conteúdo completo
Indicados para você