[ editar artigo]

A HISTÓRIA DOS MEUS PAIS.

A HISTÓRIA DOS MEUS PAIS.

Meu pai nasceu em 1963 cidade de Camboriú SC, é o mais novo de sete irmãos. Seu pai meu avô era mecânico torneiro e sua mãe, minha avó era dona de casa. Vieram para Joinville SC em busca de uma vida melhor. O sexto irmão do meu pai tinha paralisia infantil e quando meu pai nasceu, sua mãe não tinha como cuidar de duas crianças já que tinham menos de um ano de diferença (gêmeos sistêmicos), então meu pai foi para Curitiba morar com seus avós maternos.

Quando ele fez 7 anos voltar para Joinville morar com os pais e os irmãos. A vida não era fácil, viveram as dificuldades da época, mas nunca faltou comida na mesa. Tinham uma vida boa para época e com tantos filhos. Todos cresceram e logo começaram a trabalhar e seguir suas vidas. Meu pai saiu de casa com 15 anos para trabalhar e morar sozinho pois não se dava bem com o pai.

Minha mãe nasceu em 1965 na cidade de Botuverá SC, é a décima primeira filha, de treze irmãos. Vieram para Joinville também atrás de uma vida melhor. Meus avós trabalharam duro para sustentar os trezes filhos. Não foi uma infância fácil, a comida as vezes era racionada e as roupas eram passadas dos irmãos mais velhos para os mais novos.

Os mais velhos começaram a trabalhar cedo pois tinham que ajudar nas despesas e os mais novos se cuidavam entre si.

Ambas as famílias vieram para Joinville buscar uma vida melhor e foram morar na mesma rua, perto do cemitério da cidade. Assim, crianças os dois se conheceram, brincaram na rua juntos, tinham o mesmo grupo de amigos e assim cresceram, passaram pela adolescência e então quando adultos começaram a namorar. Minha mãe tinha 18 anos e meu pai 20 anos, dois jovens que logo após o inicio do namoro já foram morar juntos.

Minha mãe sempre sofreu de asma desde pequena, porém nunca teve plano de saúde para fazer um bom tratamento. Meu pai que por conta do trabalho tinha plano de saúde, então eles resolveram casar e minha teria também direito ao plano, simples assim, casaram por conta de um plano de saúde. (até hoje isso é motivo de risos em nossa família).

Meu pai se formou, fez ensino fundamental na época era até a 8 série e fez técnico em ferramentaria. Minha mãe só cursou até a 4 serie do primário. Meu pai era machista e não a deixava trabalhar ou estudar, e minha sempre submissa aceitou e foi dona de casa com o estudo primário até seus 32 anos quando eu e meu irmão já éramos maiores.

Ela fez o supletivo, se formou no ensino médio e pode fazer o técnico em enfermagem profissão que que até hoje.

Eu nasci em 1989, minha mãe então com 24 anos, sempre foi dona de casa, trabalhou pouco quando era jovem e solteira por conta da asma, não conseguia permanecer empregada. Não me recordo muito dessa época, lembro que mudávamos muito de cidade por conta do trabalho do meu pai. Meu irmão nasceu 4 anos após. Somos em dois irmãos nascidos.

Não lembro muito da minha infância, lembro das mudanças, de algumas brigas, nunca foram o casal perfeito e nunca fizeram questão de dizer que eram. Sempre ficamos eu, minha mãe, meu irmão e minha avó materna. Meu pai estava sempre ausente, nunca nos faltou nada de material. Ele sempre deu um jeito de dar tudo o que queríamos, me lembro do meu aniversário de 10 anos, queria muito um estojo de fazer as unhas, vinham adesivos, canelas coloridas, estava muito animada para ganhar o tal estojo porém não prometeram que eu ganharia pois era bem caro na época. No dia do meu aniversário ela veio com o presente após o trabalho e me lembro até hoje como fiquei feliz com meu presente, me marcou muito.

Talvez essa fosse sua forma de compensar a ausência.  

Então hoje eu me dou conta de que fizeram o que podiam, nos criaram da melhor forma que puderam e a vida prosseguiu.  Percebo que a vida não foi fácil para eles e os reconheço como meus pais.

Sou grata à vida que chegou até mim e a partir de agora a cura, o amor e o cuidado é o meu dever.

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Flavia dos Santos
Flavia dos Santos Seguir

Me chamo Flávia, tenho 30 anos , solteira e sem filhos. Estou em busca de saber quem eu realmente sou e qual meu propósito de vida. ☘️

Ler conteúdo completo
Indicados para você