[ editar artigo]

A PRECEDÊNCIA DO AMOR

A PRECEDÊNCIA DO AMOR

Esse módulo toca no profundo dos nossos corações, traz aquilo que toda pessoa deseja, amar e ser amado.

Ouvimos tanto sobre a equação do amor, aquela formula mágica que trará tudo aquilo que desejamos.

Olinda aqui nos mostra que existe, sim, uma equação que dá muito certo, no entanto ela não é mágica, pode pedir uma grande conversão de nós. Se fizeres, o amor chegará.

Claro, aquele bom amor, o macio, o respeitoso, o companheiro, o alegre, aquele que transborda o nosso coração de tanta felicidade.

Bom, vamos lá!

A precedência é importantíssima nesta equação, então primeiro olhamos para as memórias epigenéticas que carregamos dentro de nós. Como assim? Olinda explica que antes de sermos felizes com alguém, devemos ser felizes com os nossos pais, e eles com os seus pais e assim por diante.

Se em algum momento o vínculo de amor foi interrompido, precisaremos buscar ajuda. Talvez uma terapia, uma abordagem sistêmica ou sensorial, para olhar tudo o que foi, entendermos e transformarmos essas memórias.

São memórias de discussões, de conflitos, relações abusivas, machismo ou agressões. Por isso, precisamos curar essas memórias, para estarmos livres para seguir adiante.

Depois vamos ao segundo item da equação, sermos felizes conosco mesmo. Parece simples, mas como já nos foi dito, “a rapadura é doce, mas não é mole não”. Amar a nós mesmos sem depender de outros.

A pessoa sentir-se completa consigo mesma, sem depender que outro lhe dê esse amor que lhe falta. Agora poder ser amorosa, cuidadosa, respeitosa, gentil e funcional consigo mesma.

Sentir que estando na sua presença, já é uma pessoa completa, cheia de si.

Nesse momento, a energia transmutada está disponível para o externo, para o mundo. Então irá encontrar alguém que esteja nessa mesma vibração de abundância, tão repleto de si, que desejará lhe dar a abundância que existe dentro dele, e  retribuirá.

Por que nada lhe falta, mas é melhor ainda estando com ele.

Não é uma soma onde ambos estão no menos, mas uma multiplicação de inteiros.

São dois inteiros oferecendo tudo aquilo de bom que transborda em si.

Não receberão qualquer coisa por carência, por que algo que lhe faltou. Mas vão encontrar aquele que o torna ainda mais pleno.

O sucesso no amor está em curarmos o nosso repertório de amor, nos reconciliarmos com a vida e oferecermos a ela o melhor de nós, aquilo que é belo, bom e saudável.

Quanto mais temos, mais podemos oferecer, e assim a vida pode ir adiante, feliz, próspera e saudável.

Lembre-se que o amor vem da boa precedência, do amor dos nossos antepassados que entregaram aos nossos pais, e depois entregaram para nós, e assim entregamos a nós mesmos e depois podemos entregar ao nosso companheiro.
 

Se algo faltou em um desses pontos, esteja aberto e olhe para eles, entenda, cure e viva essa jornada linda, o resultado é belíssimo.

Gratidão!

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você