[ editar artigo]

A PROFUNDIDADE DO MAR

A PROFUNDIDADE DO MAR

O mar é tão belo, com suas águas que rebentam na areia através de ondas e mostram um lindo espetáculo.  

Se olharmos bem nos deparamos com milhões de moléculas de H2O que unidas formam essa imensidão tão maravilhosa.

Moléculas essas que só permitem ser vistas com a ajuda de um microscópio. 

O mar permite ser habitado não é um lugar inóspito mas requer cuidados para quem ousa entrar e se aprofundar em suas águas e poder nele viver, mas devemos pensar:

  • Mas quão profundo é o mar?
  • O que ele pode guardar e esconder?
  • Quantas coisas a descobrir?

Nós também somos um mar de moléculas que nos permitem sermos habitáveis e isso exige reconhecer o que podemos carregar conosco de acordo com o sistema: a genética e também a historia de quem as carrega: cor dos olhos, cor dos cabelos, tonalidade da pele; seu corpo de dor, sua lealdade, sua prosperidade, seus vínculos de amor interrompido, os excluídos do sistema.

E não pense que é fácil a caminhada, pois muitas vezes o fardo é bastante pesado.

E se usarmos as ferramentas certas, com as palavras certas podemos diminuir esse fardo.

Mas primeiro precisamos reconhecer este corpo de dor, esse laço interrompido, procurar por memórias que possam levar ate o local e ver onde começou e assim conseguir alcançar a resolução.

Mas não devemos fazer tudo de uma vez ou simplesmente de uma hora para outra porque não chegou tudo de uma vez mas foi um processo, uma jornada.

Como tal deve ser a caminhada de cura: uma jornada. 

Deve ser feito de forma  sistêmica  para cada pessoa e única, sem querer exercer sobre o sistema a famosa receita de bolo da vovó ou da família.  

Devemos deixar o coração aberto, sentar e ouvir.

Caminhar se preciso for para então permitir a oportunidade em nossa vida, a oportunidade de viver como disse nossa querida irmã Neiva. Muitas vezes precisamos deixar para traz nossos pais, genitores  agradecendo as moedas que nos foram ofertadas para então alcançarmos os nossos sonho e poder voar como Fernão Capelo Gaivota. 

Quanto do além do aparente nos deparamos?

Não conseguimos contar mas  resolvendo os mais difíceis, os fáceis acabam se resolvendo por eles mesmo pois estavam emaranhados com os mais profundos e assim a alma humana pode evoluir e passar adiante.

Com isso ajuda a fortalecer as gerações seguintes até que o corpo de dor, o vínculo de amor interrompido sumam  e os excluídos, possam pertencer ao sistema e assim a vida trouxe de volta.

Ah mas e o mar, quão profundo é? 

Essa é uma pergunta que não posso responder mas se permitirmos o amor adentrar logo descobriremos. 

E o seu mar?

 

'Flameball' Pearl...Marksz Jewelry of Palm Beach

 

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você