[ editar artigo]

AMOR INTERROMPIDO - MINHA EXPERIÊNCIA

AMOR INTERROMPIDO - MINHA EXPERIÊNCIA

Assistindo a aula de vínculo de amor interrompido me emocionei muito. Os relatos da Olinda me tocaram profundamente e as lágrimas rolaram. Pude compreender que esse movimento aconteceu entre mim e minha mãe que logo após a licença maternidade precisou voltar ao trabalho e acabei sendo cuidada por uma vizinha, que também tinha seus filhos pequenos para dar atenção.

Talvez esse movimento de acordar e não ver minha mãe e deparar-me com alguém estranho possa ter gerado esse sentimento em mim. Havia dias que eu nem ia para a minha casa, ficava direto com a cuidadora.

Quando Olinda comentou que a Nina havia emagrecido após a separação, minha mente me trouxe uma informação. Houve um período em minha infância que parei de tomar leite e vivia apenas com chá de camomila. Minha cuidadora conta que chorava muito, pois minha barriga roncava de fome, porém, eu rejeitava qualquer coisa. Apenas sobrevivia com o chá de camomila. 

Nunca havia associado esse movimento à separação que senti com a minha mãe, mas se meu inconsciente me fez lembrar nesse momento é por que pode haver alguma ligação. E ao escrever essas palavras sinto um aperto no coração e as lágrimas rolam.

Também me vem muito forte a questão do leite materno, pois nunca tive a oportunidade de ser amamentada por minha mãe devido a um problema em seus seios e mais uma vez me pego encaixando peças do meu nascimento, da minha infância que demonstram esse movimento de amor interrompido.

Hoje aos 32 anos sofro com a obesidade e a compulsão alimentar e não consegui sair da casa da mãe e ir para a vida. Talvez esses distúrbios sejam frutos desse movimento interrompido, sobre o qual hoje estou tendo a oportunidade de olhar com mais profundidade.  

Com amor, Daiana.

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você