[ editar artigo]

AMOR PELAS ÁGUAS - ATRAVESSAR É AMAR

AMOR PELAS ÁGUAS - ATRAVESSAR É AMAR

A constelação do dia 07/10/2020 foi um trabalho que me chamou muita atenção, inclusive senti necessidade de assistir duas vezes a mesma aula. A história de Rosalina é muito parecida com a história da minha avó materna, Josefina, que perdeu a mãe muito cedo, e o pai se afundou no álcool e também faleceu pouco tempo depois.

Apesar de não ter Parkinson, minha avó carrega muito sofrimento pelos seus antepassados, que vieram de outro continente, da Alemanha. Uma história que pouco ela sabe, pois ficou órfã cedo, mas eu sinto, quando a vejo, que há uma dor muito grande, uma tristeza, uma infância roubada, emaranhamentos causados por separações, injustiças, abusos, homicídios, infanticídios, segredos do outro lado do mundo, que nós, descendentes, revelamos, aos poucos, através de nossas buscas e sintomas.

Diferente de Rosalina, minha avó parece que ficou congelada no tempo e no espaço, é uma pessoa fria e dura, mas por dentro tem um amor tão grande, interrompido, esperando para ser encontrado, para ser experienciado.

Uma outra sincronia com a história de Rosalina, é que eu atendi uma adolescente que sofria de depressão, e sua mãe tinha sido jogada em um formigueiro quando nasceu, pela própria mãe biológica, então um casal que passava pelo local e a viu naquele estado, levou-a, cuidou-a e a adotou.

Esse caso me marcou profundamente, eu senti a dor dessa criança, a força desse espírito e o trauma que a filha carrega por ela. Fiquei me questionando: por que eu atraí essa história? Agora eu sei, com certeza, existiram situações parecidas no meu sistema.

Outro ponto que se relaciona com minha história é que eu moro no litoral, perto do mar, há 18 anos. Fui estudar psicologia em Santos e lá morei por 10 anos. Depois me mudei para Ilha Comprida, e aqui estou há 8 anos, ao lado de Cananéia, porto em que meu bisavô e minha bisavó desembarcaram quando chegaram da Alemanha.

Fiquei sabendo disso há 3 anos, que maravilhosa sincronia!

É bem real, o campo atua em nossas vidas e o destino nos leva para onde temos que ir, para quem confia e se deixa ser guiado. O mar me conforta e me traz um alento especial. Agora eu sei que estou trabalhando o tema das travessias e vivendo um despertar espiritual muito profundo.

Sou muito grata por isso e reconheço a cada dia, quão grande amor existe em mim e quão grande amor tenho pelo meu sistema, eu que me achava fria e distante.

Inspirada no mar, no infinito do oceano da mente, em  Deus e nas travessias, dedico esse poema aos meus antepassados, à Rosalina e a todos aqueles que atravessaram com a esperança de uma vida melhor, carregando todo o amor dentro de si.

 

ATRAVESSAR É AMAR

O mar nos ensina

A confiar em coisa boa

A ter fé em uma vida melhor

Na margem que vamos ancorar.

Separar dois continentes,

Duas vidas e dois corações

É também esperar

Que o tempo cuide e opere milagres

Daquilo que não pudemos zelar.

E então, sem ontem, sem amanhã

A esperança faz sentido,

Da travessia pelas águas que curam

Águas da fonte e da eternidade

No Navio que ancora um coração

E estende suas raízes,

Como uma grande mãe,

Que estende seus braços,

Para que a alma possa transcender

Daqueles que não se limitam ou se confinam

Num porão, onde já não há mais luz.

Quem ama, atravessa.

Atravessar é amar.

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você