[ editar artigo]

AS CINCO ORDENS DA AJUDA

AS CINCO ORDENS DA AJUDA

Ajudar sem tomar para si.

Você só pode oferecer aquilo que realmente te forçar a barra de nada vai adiantar, quando alguém reclama de um problema não significa que quer ajuda.

Muitas vezes está somente fazendo um comentário, o mesmo acontece quando se quer mudar alguém sem que o outro queira, somente muda aquele que pede ajuda para si e se prontifica a mudar, não para o outro.

Quando mudo meu comportamento entro em ressonância com o outro e a mudança vai acontecendo.

Devemos tomar a realidade como ela realmente é, quais alegrias e sofrimentos estão presentes, não considerar somente a queixa, mas analisar o contexto.

Por exemplo, um sentimento de culpa por ter deixado os filhos serem criados pela avós com o tempo pode gerar um sentimento de culpa a pessoa precisa se perdoar, mudar a vibração, libertar-se da má culpa de sentir-se errada e em dívida com os filhos.

Tratar o adulto como adulto, quando numa relação um tem atitude infantil ou imatura existe mais conflito, ambos devem ter atitude de carinho, respeito, afeto e protagonismo na relação.

Quando ouvir uma queixa no atendimento não considere isso somente no aqui e agora, observe todo o sistema e seus antepassados, suas lutas, problemas e conquistas olhem tudo com muito respeito e sem julgamentos, a resposta virá.

Atenda somente aquele que você dá uma boa ordem em seu coração, com amor e afeto, sem julgamentos, se por algum motivo não conseguir dar o lugar em seu coração então não ajude.

Nunca escolha quem atender usando de preconceito, e nunca atenda quem você repudia.

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você