[ editar artigo]

AS LEIS DO AMOR

AS LEIS DO AMOR

No primeiro e segundo módulos aprendemos que os princípios sistêmicos são:

  1. Pertencimento- na natureza todos pertencem. Pertencemos a um sistema e todos no sistema têm o direito de pertencer;
  2. Compensação- deve haver um equilíbrio entre o dar e receber;
  3. Ordem- precisamos saber nosso lugar. Os que estiverem antes no sistema têm precedência sobre os que vierem depois. A ordem liberta. Honrar os antepassados significa conhecer e respeitar a história deles.

Estes princípios trazem equilíbrio, paz e alegria.

Lealdade e emaranhamentos:

Emaranhamentos são situações que experienciamos como sensações, sentimentos e acontecimentos que não são proporcionais ao nosso contexto.

A Alma e o Amor

 Temos uma alma individual que está contida em uma alma familiar, a qual está contida em uma “grande alma”. A alma conduz e dirige nossa vida.

“ O sentido da vida é o mesmo que entendo por harmonia” (Bert Hellinger). Em “A Fonte não precisa perguntar pelo Caminho” Bert Hellinger explica que uma vida plena é quando me sinto em harmonia com meus pais, antepassados, minha cultura, assim como eles são. E acrescenta: “O sentido da vida depende do que cada um faz com o que lhe é predeterminado.”

Rupert Sheldrake, em seu livro “Sete Experimentos que podem mudar o Mundo”, menciona  a existência de um campo morfogenético que armazena memória e influencia o destino das famílias.

Sheldrake propõe também sete experimentos para comprovar hipóteses de que há algo mais além do que o pensamento mecanicista propõe como verdade e que tem o objetivo de ampliar nossa visão sobre nossa conexão com os animais, com a natureza, de que há um elemento invisível entre nós e esses elementos. Que os sentimentos que devem permear estas relações são o respeito e o amor.

Para Bert Hellinger existem sentimentos que possibilitam a compreensão e a solução. Podemos listar aqui o respeito, a humildade, a sabedoria e acima de tudo o AMOR.

Como diz a canção “Tocando em frente “ de Almir Sater:

            É preciso amor pra poder pulsar
            É preciso paz pra poder sorrir
            É preciso a chuva para florir

            Penso que cumprir a vida
            Seja simplesmente
            Compreender a marcha
            E ir tocando em frente

            Todo mundo ama um dia
            Todo mundo chora
            Um dia a gente chega
            E no outro vai embora

           Cada um de nós compõe a sua história
           Cada ser em si
           Carrega o dom de ser capaz
           E ser feliz

 

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você