[ editar artigo]

AS LEIS DO AMOR

AS LEIS DO AMOR

Neste módulo, aprendi muito sobre as leis do amor, lealdade e emaranhamentos. Aprendi que, até onde eu sei, tenho minhas lealdades ao sistema, principalmente nas questões de emprego, e até mesmo de achar que só posso “ter” se meus irmãos e mãe também tiverem. Só posso viajar, se todos forem juntos, acredito que isso tenha a ver com lealdade ao sistema, mesmo sem ter real conhecimento sobre isso nas gerações passadas.

Mas de alguma forma, me sinto quebradora de ciclos referente a algumas lealdades, talvez neste momento eu não consiga dizer aqui, com palavras, mas de alguma forma eu sinto isso.

Talvez entre aí a questão de não aceitar um relacionamento abusivo, falta de respeito e traições. Talvez por acreditar que posso ser feliz no matrimônio, e eu busco isso, e sou feliz no meu casamento. Enquanto sei que minha mãe não era feliz, pois sofreu violência doméstica por muitos anos.

Percebi isso no casamento de meus avós paternos, assim como de uma tia mais próxima.

Percebo que as relações matrimoniais de minha família paterna, não são saudáveis, felizes, são apenas conveniências, e talvez até por conforto, por não conseguir se libertar. Quanto aos ancestrais da família materna, não tenho conhecimento, mas vou investigar isso.

Também me sinto desleal ao meu sistema, quando não me calo diante de injustiças, quando não aceito ficar quieta quando algo vai contra ao que eu acredito. Lembro tão bem de minha mãe me dizendo para me calar quando meu pai bebia e brigava em casa. Ela dizia: "Não responda, ele logo vai dormir". Mas eu não conseguia e tudo se transformava em um grande conflito, e tudo isso sempre para defender a minha mãe.

Me sinto tão desleal neste sentido, porque eu sou valente quando não me calo, eu movo céus e terras, mas não me calo e não aceito. E sinceramente, não percebo isso no meu sistema.

Ao mesmo tempo que me vejo desleal em muitos quesitos, sei que também fiz de tudo para pertencer, talvez eu nem tenha total noção do que realmente fiz, mas sim, muitas vezes me diminuí pra caber naquele mundo, naquele sistema. 

Enquanto escrevo, pensei na minha questão financeira, trabalho e nunca tenho dinheiro. Enquanto funcionária de empresa privada, sempre aguentei todo tipo de desaforo, porque precisava do trabalho. Passava por situações de assédio moral e sexual, de humilhação, de pressão psicológica, mas ali permanecia, por necessidade. Não sei exatamente onde isso entra no meu sistema, mas lembro-me que quando criança éramos muito pobres, e muitas vezes comia pão com farinha.

E minha mãe muitas vezes passava fome, para que nós pudéssemos comer.

E minha mãe aguentou muita humilhação em várias casas de família, onde era diarista, e depois em uma empresa em que trabalhava, tudo porque não tinha opção, ou ficava, ou passaríamos fome.

Hoje eu me libertei do último lugar, ao qual me aprisionei por 17 anos, por “necessidade”, mas essa questão financeira, de escassez, de não ter dinheiro, de não merecer ter dinheiro, ainda é muito forte em mim. Talvez essa seja uma das maiores lealdades ao meu sistema.

  • Aprendi que pessoas com sabedoria prosperam, por isso quanto mais estudar e ler, mais prósperos seremos;
  • Aprendi que o amor liberta, cura, mas também aprisiona e causa dor. Tem amor que adoece;
  • Aprendi que é preciso ter rigor, pessoas rigorosas tem êxito;
  • Não precisamos fazer tudo sozinhos, pois precisamos uns dos outros;
  • Todos precisamos nos curar, precisamos curar nossas dores e tristezas;
  • O amor cura!

Hoje quero honrar meus antepassados e dizer que sinto por cada um deles, que foi leal ao sistema a ponto de não ser feliz. Honro a cada um que foi tão leal ao sistema, que não percebeu as coisas boas que a vida tinha para oferecer.

E eu digo, eu vejo vocês, e entendo que fizeram o que acharam que tinham que fazer, mas neste momento, me liberto destas lealdades e em homenagem a vocês, vou fazer tudo para primeiro ser feliz.

"O que é o amor? Será que realmente podemos de alguma forma descrevê-lo? A única coisa que temos certeza é que quanto mais amor damos, mais amor recebemos. Por isso ame, ame incondicionalmente, ame a todos, ame o mundo, que a vida vai te retribuir. Ame, ame hoje, ame agora e nunca pare de amar"!

Gratidão!

 

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você