[ editar artigo]

AS ORDENS DA AJUDA, AJUDAR SEM TOMAR PARA SI.

AS ORDENS DA AJUDA, AJUDAR SEM TOMAR PARA SI.

Nossa mestre Olinda sempre fala em suas aulas: Quem se importa serve, só serve quem se importa. Já virou para mim uma espécie de jargão dela.  E essa frase sempre ressoou muito em mim, e eu pensava como posso me importar e servir sem interferir na ajuda ao cliente?

No módulo 8 nossa professora consegue  explicar através das ordens da ajuda,  são 5. Essas ordens são bastante esclarecedoras ainda mais quando vem com toda experiência e didática ensinadas por ela.

Ordem 1 - Você só pode oferecer o que tem, e entregar o que realmente precisa.

Precisamos entender que podemos trabalhar a cura no outro quando a situação já está curada em nós. Levamos o cliente até onde nós como terapeuta já fomos. É preciso que a pessoa entenda que é necessário uma mudança de pensamento, mudanças de hábitos, mudança interior para que assim a mudança no mundo externo aconteça.

Ordem 2 - Tomar a realidade, como a realidade é. 

 É necessário olhar o todo, pensar de forma sistêmica e com amor para o sistema e o tema que o cliente nos trás para curar. Quando consideramos o todo, olhando além do aparente encontramos a solução.

Ordem 3 - Tratar como adulto, relação de adulto para adulto.

Quando recebemos o cliente é preciso orientar e o perceber como adulto. Trazer a consciência da pessoa que muitas das suas atitudes e emoções são frutos da reação e análise da criança interior que está fragilizada.

Ordem 4 - Não considerar somente o aqui e agora. 

Com a queixa do cliente é preciso observar todo o sistema dessa pessoa. Como terapeuta não se colocar a favor ou contra mas sim, ao lado do cliente para juntos encontrarem a solução.

Ordem 5 - Dar um bom lugar no seu coração.

Essa ordem foi para mim há que mais simboliza o Servir. Quando estamos a serviço do cliente e do seu sistema, não podemos agir com julgamentos, menosprezos e desrespeito. Quando damos um lugar no nosso coração livres de mal juízo, estamos servindo verdadeiramente ao cliente e podemos assim encontrar a solução. 

Nesse caso é necessário que o terapeuta tenha autoconhecimento suficiente para saber seus limites e pontos fracos para não interferir.

Quando compreendemos essa ordens de coração podemos nos tornar terapeutas sistêmicos que sabem servir e se importar.

Gratidão. :)

 

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Flavia dos Santos
Flavia dos Santos Seguir

Me chamo Flávia, tenho 30 anos , solteira e sem filhos. Estou em busca de saber quem eu realmente sou e qual meu propósito de vida. ☘️

Ler conteúdo completo
Indicados para você