[ editar artigo]

BORBOLETAS NO CAMPO

BORBOLETAS NO CAMPO

Desde que havia começado a conversar com a cliente A. (a inicial é para preservá-la), meu coração se alegrou ao perceber a sua disposição à cura. Contou emocionada sobre o seu tema, mas com muita esperança de encontrar milagres. Foi lindo ver e sentir! 

Da história de seus antepassados, ficou claro que algumas pessoas precisavam ser vistas, honradas e incluídas. 

Em alguns áudios que me fez, a cliente trocou o termo avó “materna” por “paterna”, o que me fez pensar na violação da ordem do sistema. Na constelação, apareceu novamente essa troca. A depressão no sistema era outro sinal de violação da ordem. 

Na constelação, colocamos os representantes para as pessoas que precisavam ser incluídas, para o avô paterno (que cuidou do pai) e o avô/genitor paterno. Foi muito bonito o que surgiu no campo: o arrependimento do avô/genitor e a manifestação de amor do pai para a filha/cliente.

Em alguns momentos, o campo silenciou… 

Em outro, uma borboleta pousou no notebook do representante do pai. Todos acharam simbólico. Pedi ao pai que repetisse as palavras de Rubem Alves, em direção à filha: 

“Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses”. 

Depois, uma das representantes falou o seguinte:

“Quem tenta ajudar uma borboleta a sair do casulo a mata. 

Quem tenta ajudar um broto a sair da semente o destrói. 

Há certas coisas que não podem ser ajudadas. 

Tem que acontecer de dentro para fora.”

Percebi a cliente e a representante do Eu tocadas em seu coração.

Logo depois a cura se manifestou, dizendo que ama borboletas. A cliente falou contente que em seu bolo de aniversário daquela semana havia uma borboleta de enfeite. 

O campo também mostrou que os antepassados portugueses precisavam ser vistos e honrados. Após a música “Verde Vinho”, os representantes ficaram em paz. Alguns dançaram. 

O campo sempre informa. Sempre.

A pessoa que representava os homens do sistema não se identificou com o papel. Passou a representar a revolta que havia no sistema. Depois, sentiu que representava os segredos e se renomeou. 

Enfim, sou pequena diante do Campo. 

Amada mestra, aqui vão as minhas dúvidas:

  • Quando o representante muda de papel, mas continua sem se identificar, como podemos descobrir qual é o papel a representar?

Resp.: Não é necessário descobrir.  É sinal que o Campo prefere preservar esta informação.

 

  • Havia outro representante que, inicialmente, era o irmão gemelar. Depois, se transformou em tio. Ao final, pedi que este representante fizesse uma fala e me esqueci que ele havia mudado de papel. O que isso quer dizer?

Resp.: Provavelmente que o tio também seja gemelar.

  • Pela troca que ocorreu na nomeação da representante, será que o campo estava pedindo a inclusão da avó materna? 

Resp.: É mais para ser sinal de outros gemelares.

 

Gratidão!!!

Obs.: a publicação do texto foi autorizada pela cliente.

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Juliana Menuzzo Lauandos
Juliana Menuzzo Lauandos Seguir

Sou psicóloga, terapeuta sistêmica, consteladora, simples e poética! Sou aprendiz de Olinda Guedes e da equipe da Escola Real. Sou feliz!

Ler conteúdo completo
Indicados para você