[ editar artigo]

CADA QUAL NO SEU LUGAR

CADA QUAL NO SEU LUGAR

                               A alma quando ouve a explosão da energia masculina e feminina entende como oportunidade única para ocupar um corpo físico. E o milagre da vida acontece, no inicio  a criança necessita de cuidados básicos como: alimentação, higiene pessoal , muitas horas de sono e  todo o amor que cabe aos pais e familiares doar incondicionalmente.

                              Quando essa afirmativa se efetivar não precisaremos de leis garantindo o pleno desenvolvimento biopsicossocial e espiritual da fecundação até o momento da despedida da terra que se dará de maneira silenciosa e feliz tanto da parte de quem vai quanto da parte dos que ficam por entenderem que assim é.                
                              Quanta alegria pensar nessa possibilidade de pessoas felizes, bem resolvidas, seguras e com poder de resolução. Enquanto isso não acontece, muito trabalho temos por fazer ao observamos um sistema familiar sob a ótica da constelação sistêmica. Crianças desamparadas, adultos sem espaço dentro do núcleo familiar, pessoas trabalhando exaustivamente para viver o sentido do pertencimento.
                              E o olhar sistêmico prossegue  ao ver adultos que buscam compensar por meio de desvio de condutas , desenvolvem doenças, criam situações que trazem sofrimento por lealdade ao um sistema que não consegue ver suas particularidades, pois está em constante luta para se manter. E assim a ordem se dispersa por não encontrar espaço, e o caos toma conta.  E todos os membros desse sistema familiar colhem o seu quinhão de dor, desamor, ausência de recurso financeiro entre outros.  Mas a lei do amor é imutável e quando os princípios sistêmicos do pertencimento, compensação e ordem são desonrados provoca desequilíbrio.

            É necessário se faz buscar e realizar os movimentos que oferecem a oportunidade de reestruturação desse sistema por conta dos quatro movimentos.
                               São eles: o primeiro movimento é o concordar: a situação apresentada é desse jeito, aqui está e todo sofrimento tem uma justa razão de ser. O segundo movimento é agradecer pela oportunidade de olhar para aquele momento de dor com olhos de amor. O terceiro movimento é o pedir: saber pedir, ser humilde, por favor me ajude nessa situação. E o quarto movimento é o sinto muito por ter causado esse resultado, então me coloco a disposição para reparar o dano causado.

                    A constelação sistêmica está baseado na fenomenologia, em observar o fato como este se apresenta sem estabelecer juízo de valores, em identificar culpados ou inocentes, mas sim apresentar um rumo para que aquela dor seja revisada encontrando um lugar seguro no coração da pessoa que aceita a cura. E o terapeuta poderá auxiliar nessa cura ao tocar o coração do cliente por meios dos sentidos.  

                               Todo mérito a Bert Hellinger que nasceu em 16 de dezembro de 1925 nos deixou um legado de amor ao próximo e retornou a pátria espiritual em 19 de novembro de 2019.

                          Gratidão Hellinger que veio antes e a Olinda Guedes que prossegue.
 

 

 

 

 

 

       

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Marcia Cordeiro da Silva Martins
Marcia Cordeiro da Silva Martins Seguir

Bacharel em Serviço Social - Especialista em Criança e Adolescente em Situação de Vulnerabilidade Social. Compreendo que víeis Educação e Social caminham de mãos dadas mesmo diante da negativa do mundo dito moderno.

Ler conteúdo completo
Indicados para você