[ editar artigo]

CARTA À MINHA AVÓ IZOLINA

CARTA À MINHA AVÓ IZOLINA

Minha avó Izolina,

Sou caipira Pirapora, Nossa Senhora de Aparecida, minha linda avó Izolina.

Hoje tenho saudades de você, com o terço na mão, fazendo pão.

Mão essa que tosqueava os carneiros, ordenhava ou tirava leite, tratava a criação.

Quantas vezes me vejo como você, cuidando da família, mesa farta e chá doce, com pão e manteiga.

Minha avó querida, devota de Nossa Senhora Aparecida, e leitora dos livros de Chico Chavier.

Minha avó mineira, da roça e do campo.

É de sonho, é de pó

O destino de um só

Feito eu perdido em pensamentos…

É de laço é de nó, de gibeira e jiló.

Dessa vida cumprida ao Sol.

Eu a vejo com suas dores, e o tormento em sua alma, de perder seu filho, igualmente seu pai e marido.

Me disseram, porém, que eu viesse aqui

Pra pedir em Romaria e prece,

Paz nos desaventos.

Somos caipira Pirapora, Nossa Senhora de Aperecida.

Minha linda avó Izolina!

Ilumina a mina escura e funda 

O trem da minha vida. 

Te amo para sempre, minha Avó Izolina!

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você