[ editar artigo]

CARTA À OLINDA

CARTA À OLINDA

Querida Mestra Olinda, infelizmente meu celular morreu e eu não pude aguardar na fila para tentar falar-lhe pessoalmente.

Olha, gostaria de lhe desejar de todo o coração, que você seja ainda mais feliz do que está sendo hoje. Você merece!

Quero te contar também que quando resolvi fazer a Formação, Turma 4, eu ainda não sabia ao certo, se era o que eu queria. A Constelação na água me resgatou. Fiquei encantada com o vídeo que vi no Youtube, e quando experimentei por minha conta, me apaixonei. O campo respondendo dentro dágua, aos impulsos da Mãe Natureza, é pura magia. Sei que a ciência explica, mas prefiro me reportar ao Além do Aparente. É mais a minha ‘vibe’.

Meu primeiro curso de Constelação Familiar me decepcionou bastante. Não pelos ensinamentos do Bert Hellinger, que me pareceram bastante complexos, a princípio, mas pela forma como me foram passados. Então, compreendi que mais uma vez, os auto intitulados discípulos e seguidores do Mestre, podem ser muito cruéis e controladores, se apoderando do que consideram ser a única forma de interpretação e abordagem, mesmo de uma matéria tão vasta quanto essa. Hoje me sinto curada.

Quando estive com Bert e Sophie em São Paulo, há cinco anos atrás, uma pequena luz se fez, mas clarão mesmo, foi só a partir de Olinda Guedes. O calor humano e amoroso de Olinda, me acalentaram e nutriram como nunca tinha percebido que estava necessitada de, antes. Quando vi a grade do curso, pensei: “Em quatro meses, no máximo, terei me tornado ‘Consteladora by Olinda Guedes’. Vídeos curtos, velocidade 1,5 e linguagem acessível.

Afinal, não eram conceitos desconhecidos”.

Comecei a fazer vários textos de todos os capítulos. Enviei todos, super animada, para o Saber Sistêmico e ... Todos foram reprovados, sem explicação. Pensei: “Como vou consertar o que está errado, se nem sei por onde começar?” Dei um tempo na escrita e comecei a assistir às Imersões. Sem pressa, procurando saborear os ensinamentos, os ditados, os casos, o conhecimento. Confesso que também passei a usar mais xales e lenços. Um charme! Acho que esse é um efeito comum entre as pupilas da Olinda.

Tudo bem, pensei. Vou dar um crédito para ela.

Acabei me inscrevendo na Turma Master. Na verdade, ainda não consegui abrir os bônus que contém a PNL Sistêmica, afinal, Olinda já perguntou várias vezes se não estamos estudando. Mas, tudo bem, a Susy, uma linda, já avisou que está providenciando o acesso. Uma família, além de Comunidade, é o que somos aqui. Seu Cizinho e Dona Mamãe fizeram um ótimo trabalho! 

Quando se planta amor, se colhe amor. Chácara do Beija-Flor, que nome mais apropriado. No Xamanismo, minha Mestra também é do clã do Beija-Flor. Quanta leveza, velocidade, beleza e amor. O campo informa, não é mesmo?

Às vezes me sinto como se estivesse dentro de uma grande Nave, sabe? Uma Nave que nos leva para terras antigas, desconhecidas e distantes no tempo e no espaço, mas tão presentes em nosso campo Epi-Morfo-Genético. São visualizações tão vivas e atuais, como se tivesse acabado de acontecer e me maravilhar.

E devo tudo isso à Olinda, à Suzy, à Sizumi, à Alice, ao Jair, e a todos que fazem parte dessa aventura chamada ‘Vida’.

Gratidão, gratidão e gratidão por vocês existirem na minha vida e estarem me proporcionando minha primeira experiência sistêmica em família. Família escolhida e assumida.

Eu vejo vocês. Agora eu sei.

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Rosane Huergo
Rosane Huergo Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você