[ editar artigo]

CARTA AOS ANTEPASSADOS

CARTA AOS ANTEPASSADOS

Querido vovô Rafael

Eu sinto muito, eu sinto muito por sua vida ter sido tão breve.

Pelo senhor ter deixado seus filhos tão pequenos.

É verdade que alguns já estavam crescidos, adultos, mas haviam outros tão pequenos, como o meu papai, com apenas 2 anos de idade.

Eu entendo o quanto foi doloroso para o senhor vovô, ter que deixar os seus filhos e a vovó sozinhos, com tanta dificuldade, tantas necessidades.

Eu entendo o quanto foi difícil para a vovó Cândida criar os filhos sozinha. Quanto sofrimento.

Quanta carência.

 Quanta necessidade de alimentos, de roupas, calçados, de dinheiro, sem o necessário para viver com dignidade.

Agora eu vejo o quanto seus filhos sofreram pela falta do pai.

Em especial o meu papai e o tio José que ficaram tão carentes, não tiveram condições necessárias para se tornarem pais equilibrados, não sabiam ser pais de crianças, pois eles não tiveram pai nas suas infâncias. 

Não souberam tirar do trabalho o necessário para criar seus filhos, suprir sua família.

Agora eu vejo, agora eu sei, papai porque o senhor era tão bravo, tão nervoso e impaciente, pois o senhor não teve o carinho e os cuidados do seu pai.

O senhor não podia dar o que não recebeu, não teve.

Mas agora papai, tio Zé e vovô, tudo já passou, agora tudo vai ficar bem.

Tudo já pode ficar bem.

Tudo está bem.

A falta de dinheiro, os negócios errados, os prejuízos tudo isso já passou.

Nós sobrevivemos e a vida chegou até aqui.

Agora ninguém deve mais nada, toda dívida já foi paga.

Querido vovô, querido papai, queridos tios e todo o masculino do meu sistema, eu tomo a vida que vocês me entregaram e passo adiante com liberdade.

Agora aqui comigo todos nós estamos livres, livres para seguir adiante.

Livres para prosperar com nossos trabalhos, livres para tirarmos do nosso trabalho todo o necessário para o nosso bem-estar e conforto.

Livres para colher os frutos do nosso trabalho.

Livres para sermos saudáveis, próspero e felizes.

Queridos antepassados, eu respeito vocês, eu reverencio vocês, eu honro vocês todos que vieram antes de mim e fizeram tudo que puderam para que chegássemos até aqui, para que a vida chegasse até mim e eu pudesse passa-la adiante.

Daqui para frente, vocês fiquem bem, fiquem em paz, fiquem com o que é de vocês e eu sigo só com o que é meu, sigo bem e sigo em paz.

Mas isso não significa abandono, pelo contrário, agora eu sei que aqui e agora.

Eu juntamente com todos os meus descendentes, junto com toda a nossa família, junto com vocês e todo, o nosso sistema familiar, nós pertencemos, nós honramos e vamos em frente sendo todos mais felizes, prósperos e saudáveis.

Gratidão!

 

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você