[ editar artigo]

CARTA AOS ANTEPASSADOS

CARTA AOS ANTEPASSADOS

Queridos antepassados:

Vovó Benedita, como a senhora é importante para mim!

Todas as vezes que tentou  me ensinar a costurar, porém eu não tinha nenhum dom rs, e não tenho até hoje. As vezes que pedia para a senhora fazer roupinhas para minhas barbies e para a senhora não se esquecer, eu colocava a boneca para aparecer no beiral da imensa janela da fazenda. Quando a senhora ia até a horta pegar marcelinha para fazer chá para curar minhas terríveis dores de barriga, nossa, sinto o cheiro da marcelinha só de lembrar.

Tantas memórias...tantas vivências…

Os paninhos que a senhora me deixava passar. sinto o cheiro do tecido sob o ferro elétrico.

E AS NOVENAS VÓ? A senhora avisava que não queria bagunça, mas sempre tinha no final. Época boa!

Insistente em me ensinar a doutrina cristã, incansável. Ensinou desde o Pai Nosso até a como conversar com Deus. Hoje , sempre que estou na igreja, me lembro da senhora, é como se a senhora se realizasse em mim. E sempre algo acontece: ou é flor que enfeita o altar que era a sua preferida, ou a musica a ser cantada ( Obrigada Senhor, porque és meu amigo….). Obrigada por não desistir de mim. Fui evangélica e o meu retorno para a católica foi através de suas orações, tenho certeza disso.

Lembrei agora da tia Zeni, que me ensinou que Deus esta no vento, simples assim. Quantos banhos de piscina na sua casa, e o doce de leite lisinho? Que delícia! Aniversários comemorados na beira da piscina...Como achava a senhora chique! Saudades tia.

Meu vô Regino. Severo, rígido, mas sempre amoroso comigo. Me perdoa por aquela vez que peguei sua gilete escondido e o senhor ficou bravo, pois estava errado pegar as coisas escondido e me fez devolver. Fiquei triste com o senhor quando não aceitava meu namorado, o senhor tinha razão, mas fiquei triste. Também quando achava que eu não podia estar junto dos empregados na varanda.

Nunca os tratei diferente, e o senhor tratava as vezes. Mas eu te perdoo por tudo isso. E obrigada , porque o senhor nos deu a nossa casa, como minha mãe queria.

Vovô Geraldo, pouco vivi com o senhor, mas me lembro do seu orgulho , em me levar ao bar que frequentava, para exibir sua neta loira. Como dizia: “ Sou preto que tem neta loira de olho azul”. E me dava bala, pipoca doce, pirulito, etc… fui muito amada.. mas preciso te pedir perdão por aquele dia , que nós estávamos indo embora , quando já dentro do nosso fusca amarelo, minha mãe viu que o senhor estava vindo do bar cambaleando e ia cair ao descer a escada. Ela rapidamente foi ajudá-lo, e eu muito nervosa, falei que não ia sair do carro porque não tinha avô bêbado. Vô, não foi minha intenção, foi medo, nervosismo.

Me perdoa! Preciso de seu perdão.

E Gilberto, você é a pessoa que plantou a sementinha para que hoje eu fosse uma terapeuta, que gostasse de estudar  a mente humana, as emoções, etc. Me perdoa por você ter partido sem eu ir te visitar. Eu quis muito, mas cada hora era uma coisa, e por eu não ser mais da família, eu ficava sem graça também. Mas tenho muitas boas vivencias para guardar.

Quantas conversas sistêmicas hein?? rs...sei que hoje você esta feliz por eu estar fazendo esse curso. Obrigada por cada ensinamento. Obrigada pelo carinho, respeito e perdão por não ter sido presente nos seus últimos anos de vida.

Sempre gostei muito de você. Lembra das sessões que você apenas utilizando as mãos fazia aliviar minhas crises de enxaqueca, uma vez até vomitei..Sempre me ajudava com meus sintomas.

Tio Francisco, sempre brincalhão. Muito obrigada por sempre me receber bem em sua casa.

E parece não ter fim minha carta, cada hora lembro de alguém, mas por hoje encerro por aqui. Até logo! Gratidão!

Encerro ao som da música OBRIGADO SENHOR na voz de Eugênio Jorge.

Música que me recordo da vovó cantando enquanto fazia seus canteiros na horta, plantava e colhia, com enxada na mão e chapéu de palha. 

Vanessa Rodrigues Wernech


 

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Vanessa Rodrigues Wernech
Vanessa Rodrigues Wernech Seguir

Sou Terapeuta Floral, Pedagoga e Psicopedagoga. Hoje posso dizer que minha realização está em ser Terapeuta e estudar incansavelmente. Beijos floridos 🌹

Ler conteúdo completo
Indicados para você