[ editar artigo]

Carta aos antepassados

Carta aos antepassados

"A caminhada se faz ao caminhar."

Amados antepassados, hoje me apresento de forma profunda a vocês, com muito amor e respeito a história de cada um. Não estou aqui para julgá-los, tenho certeza que nas suas caminhadas vocês fizeram aquilo que deram conta diante da consciência que cada um tinha sobre a vida.

Preciso dizer ainda que sinto muito por todos os momentos difíceis que vocês passaram.

De alguns de vocês eu não sei dizer, pois, não me foi contada a história; de outros tenho alguns relatos; e, do que eu tive oportunidade e a honra de conviver tenho memórias e aprendizados.

Eu vejo muito de vocês em mim, muitas qualidades, habilidades, características físicas mas também muitas memórias de dor que ressoam no meu coração, no meu corpo físico e mental. Algumas sensações posso descrever, como o medo: da água em abundância, de ficar sem ar, de ouvir a verdade, de perguntar; insegurança em relação ao outro; dificuldade para me comunicar; alergias de pele; miomas; alergia ao glúten e intolerância a lactose.

Hoje tenho 40 anos, uma filha linda de 13 anos, Alice seu nome.

Sou a 5/15 filha do meu pai e a 1/4 da minha mãe. Formei-me Bibliotecária na UFMG, tenho pós-graduação em Gestão de Pessoas e já tenho 17 anos de profissão e sigo atuando no IF Sudeste MG.

A esta carreira sou grata, pois é o nosso sustento.

Há 2 anos comecei a fazer a jornada do autoconhecimento e com isto tenho me curado, expandindo cada vez mais minha consciência para percepção da grandeza do universo.

Assim, meu coração tem me pedido que buscasse algo que eu pudesse ajudar a transformar a minha vida e as vidas das pessoas de forma mais profunda e assim estar mais alinhada com meu propósito de servir, e, então, a vida me apresentou o curso de Constelações Sistêmicas que estou iniciando agora.

Na vida de casal não me encaixei ainda, após 13 anos de relacionamento, me separei, não por falta de amor mas porque a relação não estava saudável e, portanto, me causando muito sofrimento.

É complexo sentir que sua essência seus valores, suas crenças estão sendo violadas, sentia-me corrompida e oprimida.

Além do mais, confesso que tenho dificuldades de me relacionar no sentido da entrega total, do sentir, pois, os relacionamentos que atrai até agora são de pessoas que não têm prosperidade no trabalho, procrastinam e não levam a vida tão a sério, não a colocam em movimento, e com isto não me sinto segura.

Quero muito conhecer suas histórias, suas alegrias, suas dores para que todos possam sentir que pertencem a um lugar em nossos corações. Sendo assim, com muito respeito e amor, coloco-me diante de vocês e com humildade peço que me ajudem, me orientem na minha caminhada que também é de vocês, pois, eu sou vocês, assim como eu serei nos que virão.

Eu estou à serviço para que todos os traumas e dores sejam curados e o amor possa reinar em nossos corações, sabendo que cada um tem o direito de escolher o que quer para si e é reponsável pelo seu próprio destino.

Eu agradeço a vida e o sim de cada um de vocês para que eu estivesse aqui hoje. Sou grata!

Como amor, despeço-me.

Pela cura das nossas relações, seguimos juntos!

Érica Veloso Pimentel de Mello

Filha de: Meiry Ângela Veloso e Jayme Pimentel de Mello Júnior

Neta de: Maria da Conceição Veloso e João Pereira Veloso e Jurema Siervo Pimentel de Mello e Jayme Pimentel de Mello.

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você