[ editar artigo]

CARTA AOS MEUS DESCENDENTES

CARTA AOS MEUS DESCENDENTES

Itaipulândia, Paraná, 17 de abril de 2021.

Meus queridos bisnetos,

A vida chegou até vocês. Que alegria.

Eu desejo que vocês estejam vivendo em paz e harmonia com as energias da natureza.

Eu abençoo a vossa vida e desejo que o sentimento de orfandade não tenha chegado até vocês, porque a orfandade já trouxe muito sofrimento para o nosso sistema.

O meu pai, Reinaldo Plinio Lunkes, sempre foi um exemplo de ser humano, porém ele trazia a dor da orfandade, pois quando ele tinha 16 anos a mãe dele faleceu repentinamente, deixando ele com mais 10 irmãos, desses, 9 mais novos que ele.

Durante a vida toda ele procurou pelo amor da mãe. Depois que o meu avô se casou novamente, meu pai logo de saiu de casa, pois, segundo ele, ali ele não se sentia mais bem vindo. Quanta dor! Além de perder a mãe perdeu também o pai.

A dor dessa orfandade estava estampada em seu rosto e se tornava mais intensa, agora eu sei, quando ele se alcoolizava. O alcoolismo do meu pai foi uma grande noite escura da alma para nossa família, porém, mesmo ele tendo parado de beber, não teve conhecimento para fazer cessar esse sentimento de orfandade, sendo, portanto, transmitido para mim.

Eu nesse curso da Escola Real, com a ajuda da Olinda, uma mestra maravilhosa que a vida generosamente me deu a oportunidade de encontrar, estou curando esse sentimento.

Meu coração se alegra em saber que com esse meu trabalho aqui estou liberando vocês desse sentimento.

Vivam com gratidão e assumam vocês também as tarefas que o nosso sistema pede de vocês.

Com amor

Bisavó Marineide

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você