[ editar artigo]

CARTA AOS MEUS DESCENDENTES

CARTA AOS MEUS DESCENDENTES

                Queridos netos, bisnetos e trinetos, quero que saibam como  sou  feliz por vocês levarem adiante a minha vida e dos nossos antepassados.

                Através de vocês, nós continuamos  vivos, enquanto vocês falarem e lembrarem de nós.

                Desejo que vocês sejam felizes , não esqueçam que o  amor é a única coisa que importa nesta vida.

Se amem, se perdoem e vivam unidos e em paz .

Não guardem rancor de ninguém, isso só fará mal a vocês mesmo.

                Por muitos anos vivi com amargura  e tristeza, me sentindo sozinha no mundo por falta de esclarecimento e sem saber levar a vida menos a sério.

Hoje depois de décadas entendi que devo sorrir todos os dias, faça chuva ou  faça sol, amar, ajudar o meu próximo e desejar o bem a todos aqueles que me fizeram sofrer.

                Entendi que a morte não é o fim como eu pensei quando meu  pai partiu desta vida e vivi muitas noites escuras de dor e tristeza por longos anos.

Eu estarei com vocês sempre, os abençoando e os protegendo de todo mal, assim como meu pai está aqui  comigo.

                Saibam que o corpo nasce, cresce, envelhece e morre, mas a alma, é e sempre será jovem, portanto cuidem para que ela seja sempre feliz, leve e tenha paz.

                Não tenham medo de viver novas experiências, desde que não prejudique ninguém.

                Vivam com todo amor e intensidade que puderem, porque essa vida no corpo físico passa muito rápido.

Deixem boas lembranças por onde passarem, assim vocês também não serão esquecidos e serão lembrados com carinho e saudade.

                Eu deveria ter arriscado mais, vivido mais, então façam das suas vidas um tempo inesquecível de viver.

                Sejam felizes!

                Eu os abençoo!

 

 

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Rosicleria Jorge
Rosicleria Jorge Seguir

Sou a Rosi, mãe do Maicon, da Maria Laura que está no céu e do Matheus, sou avó do Marco Antonio. Moro em Criciúma, SC e trabalho a quase trinta anos na area de transportes. Estou em busca do meu propósito, ainda não me encontrei,

Ler conteúdo completo
Indicados para você