[ editar artigo]

CHEGUEI ONDE MEU CORAÇÃO QUERIA

CHEGUEI ONDE MEU CORAÇÃO QUERIA

Cheguei onde meu coração queria chegar. 

Na universidade do amor.

Seguindo o movimento do meu espírito.

Corpo e alma juntinhos: nasceram um para o outro.

Esta transformação com a mestra Olinda Guedes e a escola real foi, sem dúvida, uma das maiores metamorfoses da minha existência.

Eu sentia um grande chamado para aprender sobre as constelações sistêmicas familiares e ajudar as pessoas através delas.

Só não tinha ideia do que seria a metodologia by Olinda Guedes. 

De julho de 2020 para cá, vivi tantas desconstruções, que é um desafio colocá-las em palavras. 

Eu tinha feito todo um planejamento antes da pandemia, como todas as outras pessoas do planeta.

Na verdade, eu já tinha tomado decisões importantes antes da pandemia.

Tinha saído do trabalho, no qual eu não estava feliz.

Havia decidido mudar de cidade também, pois a minha alma pedia expansão. 

Então, quando Olinda chegou até mim e foi assim que aconteceu, não tive dúvida que Curitiba seria a minha nova morada sagrada física e espiritual.

O meu ego desconfiado teve dúvidas e decidiu checar.

Então, permaneci por uma semana em um Airbnb em Curitiba para ver como eu me sentiria lá. 

Apesar da pandemia e dos lugares fechados, eu amei tudo.

Não parecia a mesma cidade que havia conhecido em um final de semana de 2014, época de muito frio.

Agora a cidade estava encantadora, as araucárias deslumbrantes! As pessoas foram muito gentis comigo.

Percebi que estava em casa.

Em um nível sutil, a sensação era de que aquela sempre fora a minha casa. Meu coração estava certo.

Então, eu disse sim para o meu destino, assim como o mestre Bert Hellinger nos ensina.

Fiz a mudança.

Superei muitos e muitos medos.

Todos os homens do meu sistema me acompanharam ao dirigir os 474 quilômetros de Campinas a Curitiba.

Agora eu sei.

Meu masculino estava forte!

E continua assim. 

Ao chegar em terras paranaenses, demorei uns meses para organizar tudo no novo apartamento e mergulhar no mar de Olinda: o mar do amor. 

Fui sendo profundamente tocada por suas palavras, por seus gestos e pela energia que ela vibrava.

Passei a ver a vida de forma mais bela.

Passei a constelar 25 horas por dia.

Tudo se tornou tão  sagrado. 

Cada tarefa da formação me proporcionou saltos quânticos.

Fazer a carta aos meus antepassados foi uma grande oportunidade de honrá-los e incluí-los em meu coração.

Olhar para as lealdades do meu sistema me libertou um tanto mais.

Entender as dores e as pérolas da minha ancestralidade me trouxe força, compaixão e mais coragem. 

Pertencer, incluir e compensar viraram mantras em minha vida.

As Ordens do amor e as ordens da ajuda são bênçãos divinas.

Só podemos oferecer o que temos e só devemos pedir por aquilo que precisamos.

Simples assim e visceral ao mesmo tempo. 

Aprendi a olhar com compaixão para os meus queridos sintomas.

Afinal, eles me trazem mensagens importantes para a minha jornada de cura. 

As noites escuras de minha alma foram honradas, ao escutar Olinda, com todo o meu coração e todas as minhas células. 

Agora, se encontro alguma pessoa que pede a minha ajuda, eu me abro para ajudá-la.

Estou a serviço da vida.

Há muito mais espaço para o amor dentro e fora de mim.

Sou humana, é claro, mas, posso dizer que sou uma pessoa bem melhor. 

Voltei para o meu lugar de filha, finalmente encontrei este Lugar.

Se dou uma escapada, eu sei voltar para o lugar certo, pois “o amor sempre traz de volta”, como poetiza a mestra.

Pude colocar a ordem em meu sistema familiar e na minha vida. 

Consegui me reconciliar com meu papai e minha mamãe.

Hoje percebo como são lindos.

Eles têm um lugar tão belo em meu coração.

Sem julgamentos e expectativas ou com muito menos, eu os honro e os aceito. 

Curei feridas relacionadas aos homens e às mulheres do meu sistema, inclui os meus seis irmãos não nascidos.

Seis Anjos no meu caminhar.

Tive insights pessoais, transgeracionais.

Insights épicos que me tiraram o sono.

Valeu à pena, valeu tanto.

Muitas fidelidades inconscientes, nas quais eu estava ligada, foram descortinadas.

Passei a aceitar menos amor, para ser mais fiel ao meu espírito. 

O amor que recebi e a liberdade que tenho são suficientes para que a minha vida seja plena e próspera. 

Meu coração transborda de gratidão.

Estar a serviço e facilitar uma constelação em grupo é uma experiência sagrada para mim.

Reconhecer as minúcias do campo e obedecê-lo é o meu servir, me completa.

Como é bom estar alinhada ao propósito da minha alma.

Tenho muito orgulho de ser uma aluna real dessa universidade do amor. 

Sou discípula da mestra Olinda, honrando a história dela e da escola real. 

Gratidão por tudo e tanto, mestra!

Gratidão por suas palavras de sabedoria, o silêncio da humildade e gestos de amor.

Tudo juntinho!

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Juliana Menuzzo Lauandos
Juliana Menuzzo Lauandos Seguir

Sou psicóloga, terapeuta sistêmica, consteladora, simples e poética! Sou aprendiz de Olinda Guedes e da equipe da Escola Real. Sou feliz!

Ler conteúdo completo
Indicados para você