[ editar artigo]

CONCLUSÃO DO MÓDULO IV

CONCLUSÃO DO MÓDULO IV

Nosso corpo possui dinâmicas muito elaboradas e uma forma bem peculiar de se expressar.

Uma das formas que ele se comunica é através dos sintomas e doenças e dessa forma por vezes causa muita dor e sofrimento. 

Mas não deveria ser assim, os sintomas são grandes mensageiros, pois são eles que nos mostram o que é necessário fazer para restabelecer a saúde.

Por vezes nos pedem uma verdadeira transformação em nossos hábitos, para só então a saúde ser restabelecida. 

Devemos ouvir o que os sintomas exigem de nós porque é na causa que está a cura.

Todo sintoma é amoroso e quando ele se manifesta é porque precisamos ajustar alguma área da vida, seja nosso trabalho, pessoas ou família. 

Quando esses sintomas são emaranhamentos, geralmente costumam ser referentes a situações que precisam de reparação, onde houve injustiça.

Isso acontece principalmente quando são sintomas difíceis.

Exigindo assim maior mudança da alma, para que aconteçam os milagres da cura.

Existem situações em que os sintomas vão aumentando e se tornam doenças crônicas e até mesmo incuráveis. 

Ficando cada vez mais difícil a cura, por que foram anos sendo negligenciados. Tal como as doenças hereditárias que nada mais são, o amor que adoece para pertencer. 

As doenças crônicas só atrapalham, mas não matam. 

Diferente das doenças incuráveis, que significam uma urgência no sistema. Exigindo uma grande mudança, precisam de transformações para que se façam a conversão. 

O corpo fala e precisamos leva-lo a sério. 

Ele se comunica com uma linguagem cheia de significados.

Portanto, todo sintoma tem um significado, e observando-o podemos saber o que precisa ser levado a sério.

Mas não apenas isso, é preciso estar disposto a fazer o que é necessário para se estabelecer a cura real.

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você