[ editar artigo]

CONCLUSÃO DO MÓDULO 10

CONCLUSÃO DO MÓDULO 10

Aprendemos que dentro da abordagem sistêmica, num atendimento, o constelador precisa tocar o coração do cliente, podendo recorrer a diferentes recursos e estratégias escolhidas cautelosamente para que traga a atenção do constelando para os pontos que são necessários.

As Constelações na água tem uma vantagem sobre as outras porque é visível, e os objetos se movem de acordo com o campo do cliente. Este método com bonecos foi desenvolvido pela professora Olinda Guedes. Ao término de uma constelação, é importante que o constelador faça uma profunda reverência para liberar a memória que os elementos trouxeram. 

A professora recomenda que todo terapeuta leia muito poesia, pois a leitura de poemas irá ajudá-lo na hora de interpretar uma constelação. O terapeuta deve orientar seu cliente quanto ao prazo de retorno, uma vez só não basta, é preciso ser generoso, e o constelador precisa estar atento nas sensações do próprio corpo, e também é muito importante o estado de presença, pois, o mundo quer e precisa de pessoas competentes, sinceras e dedicadas. 

Quanto aos representantes, o simples fato de participar de uma constelação, ele é beneficiado com muitas curas para si, podendo reverberar em seu sistema. O objetivo principal numa constelação é ajudar o cliente a encontrar solução para a sua dificuldade, seja da vida atual ou transgeracional, e começa com o agendamento.

Tudo aquilo que depende de milagres, deve ser considerado um tema para ser constelado, e o tempo deve ser considerado um dos grandes aliados, porque o aprendizado vai além das palavras. As constelações na água são muito poderosas, porque a água ativa as emoções.

O trabalho de constelações é muito pedagógico, pois requer planejamento, e a leitura e interpretação do campo requer prática.

A gratidão tem que estar sempre presente, porque a vida começa lá atrás. É sempre bom lembrar das raízes, e quando a vida não vai para frente, é porque tem coisas que ficaram sem serem resolvidas no passado. E o melhor momento para se constelar é quando a pessoa sente no coração, o luto é um momento propício.

O único poder que temos hoje é o de concordar, que é uma liberdade incrível de dizer: "Sim, eu concordo"! O amanhã é um dia que pode não chegar!

É importante constelador e cliente estarem em sintonia com o campo, para fazer um bom proveito de tudo que surge numa constelação. Um dos sinais de cura pessoal é quando a pessoa percebe que está pensando e falando menos, isto é, a mente fica menos barulhenta, e a prática sistêmica estimula uma vida feliz e saudável.

No mundo sistêmico, a cada geração, os sintomas tendem a vir de forma mais elaborados, para que possa liberar as gerações posteriores. Um terapeuta precisa ouvir a situação, seguir os movimentos que aparecem, e focar a sua atenção nas informações que o cliente traz. Tudo tem memória, registra emoções, tem inteligência e tem histórias, e a gramática das constelações serve para ajudar o cliente a completar.

O terapeuta nunca deve fazer uma leitura impositiva, mas sim com empatia, fazendo reflexões e sempre perguntar para o cliente: "Isso faz sentido para você? Como isso ressoa em você? Quais fichas caíram?"

Em relação às cores, é importante considerar as cores primárias, e cada uma delas possui características específicas para quem as escolhe, e quando um cliente escolhe uma cor e depois decide trocá-la, na gramática das constelações, a pergunta é: "Quem é o gêmeo que foi excluído no seu sistema?"

A professora orienta que todo terapeuta faça terapia para se curar e atrair pessoas que também queiram se curar.

E pequenos detalhes podem mudar o mundo, e para que isso aconteça, precisamos estar em sintonia uns com os outros. 

É sempre bom lembrar: Sim, eu sirvo! Precisamos muito de ajuda! Cura é jornada!

Constelações Sistêmicas

Saber Sistêmico - Comunidade da Constelação Familiar Sistêmica
Ler conteúdo completo
Indicados para você